Tempestade tropical ‘Tembin’ já provocou 182 mortos

Mais de 12 mil pessoas já tiveram de abandonar a ilha de Mindanao.

Sobe para 182 o número de mortos provocados pela tempestade tropical que tem afetado as Filipinas. A polícia refere que rajadas de vento até 125 km/h, inundações e deslizamentos de terras que causaram estragos numa aldeia.

Já foram recuperados pelo menos 36 corpos das águas do rio Salog, na ilha de Mindanao, e que segundo um responsável da polícia serão provenientes da localidade de Salvador, a montante.

As autoridades locais de Sapad indicaram ter recuperado 17 outros corpos mais a montante. Segundo a polícia, 19 pessoas morreram na aldeia de Dalama, perto da cidade de Tubod.

Mais de 12 mil pessoas já tiveram de abandonar a ilha de Mindanao nas Filipinas.

“O rio pôs-se a crescer e a maior parte das casas (de Dalama) foram arrastadas. A aldeia já não existe”, disse à France-Presse Gerry Parami, da polícia de Tubod.

A lama e as rochas arrastadas pelas inundações soterraram também quarenta casas na aldeia de Piagapo, matando pelo menos dez pessoas, segundo um representante da proteção civil da província de Lanao del Sur, Saripada Pacasum.

Na península de Zamboanga, refere a televisão local, pelo menos três localidades foram afetadas pelas inundações, havendo registo de pelo menos 28 mortos e 81 desaparecidos, segundo a polícia.

A Tembin surgiu menos de uma semana após a passagem da tempestade tropical Kai-Tak, que devastou o centro das Filipinas, fazendo 54 mortos e 24 desaparecidos.

Recomendadas

China diz que EUA estão a enviar “sinais perigosos” sobre Taiwan

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês deixou claro que uma escalada das atividades independentistas torna difícil um acordo pacífico, no que diz respeito a Taiwan,

Ucrânia. PM de Moçambique diz que “interesses do país” levaram a abster-se de condenar Rússia

“Não estamos a tomar posição nem de um lado, nem do outro. Estamos a tomar aquilo que a nossa Constituição nos diz para fazer e que é bom para o país e para os interesses de Moçambique”, salientou o primeiro-ministro moçambicano.

Lavrov acusa os EUA de “brincarem com o fogo” em Taiwan

Sergei Lavrov diz que os EUA estão a tentar fazer do mundo “o seu quintal” através da aplicação de sanções e acusa-os de “brincarem com o fogo” em Taiwan.
Comentários