Temporal no Algarve. Mais de 10 milhões de prejuízo

Imediatamente após o temporal de 1 de novembro no Algarve, e em apenas cinco dias, foram abertos mais de mil processos junto das seguradoras, que traduzem coberturas na ordem dos 10 milhões de euros, entre indemnizações já pagas e provisões constituídas, anunciou a Associação Portuguesa de Seguradoras (APS), com base nos primeiros dados recolhidos. A expetativa, segundo […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Imediatamente após o temporal de 1 de novembro no Algarve, e em apenas cinco dias, foram abertos mais de mil processos junto das seguradoras, que traduzem coberturas na ordem dos 10 milhões de euros, entre indemnizações já pagas e provisões constituídas, anunciou a Associação Portuguesa de Seguradoras (APS), com base nos primeiros dados recolhidos.

A expetativa, segundo informação enviada à imprensa, é que este montante aumente significativamente, com a resposta a outros proprietários “até então envolvidos em tarefas prioritárias ou ainda sem contacto com as consequências do sinistro, nomeadamente em habitações de férias.

Segundo a APS, dos processos já abertos, quase 500 incidiam sobre danos em habitações, com valores da ordem dos 2,4 milhões de euros.

Com metade dos processos, os seguros de estabelecimentos comerciais e industriais são os mais afetados em termos de danos económicos, ascendendo já as correspondentes indemnizações pagas ou provisionadas a quase 7,8 milhões de euros.

A APS acrescenta ainda os danos provocados em quase 150 automóveis cobertos por apólices apropriadas, danos esses que excedem os 300 mil euros.

A organização assinala no entanto que “não obstante estas repercussões para a atividade seguradora, fica a perspetiva de que muitos outros imóveis e veículos terão sido igualmente atingidos por este violento evento climático, apanhando os seus proprietários sem proteção financeira para acorrer aos respetivos prejuízos”

A APS continuará a atualizar esta informação nas próximas semanas.

OJE

Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.