Terceiro dia consecutivo de perdas em Wall Street. S&P 500 e Nasdaq derrapam

As ações da bolsa norte-americana encerraram a sessão em queda, pelo terceiro dia consecutivo. O empresarial S&P 500 e o tecnológico Nasdaq derraparam e apenas a indústria salvou Wall Street de uma terça-feira pintada a ‘vermelho’.

Terceiro dia consecutivo de quebras em Wall Street. A bolsa norte-americana encerrou a sessão desta terça-feira a registar perdas em dois dos três principais índices.

O tecnológico Nasdaq emagreceu 65 pontos, a desvalorizar 0,6%, enquanto que as perdas no empresarial S&P 500 se contiveram pelos 0,2%, ou seis pontos. Apenas o industrial Dow Jones impediu uma maré de vermelho na praça nova-iorquina, mas por muito pouco: encerrou a valorizar apenas um ponto, isto é, 0,003%.

Esta estagnação deve-se à apreensão dos investidores, que aguardam com expectativa aquilo que vier das declarações do presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell. O líder do banco central norte-americano tem discurso agendado para o final da semana; declarações que darão, ou não, sinais de uma nova subida dos juros por parte da Fed.

Outros dados importantes são aguardados esta semana e que explicam a hesitação dos investidores, nomeadamente o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos e os dados relativos ao emprego – indicadores importantes da saúde económica.

Também o Euro desvalorizava, face ao dólar, pelas 21h18. O câmbio da moeda única recuava 0,0008%, a valer 1,0329 dólares.

Contudo, já após o fecho da sessão, as commodities pintam as tabelas de verde. O barril de petróleo brent está a ser negociado nos 84,64 dólares, uma valorização de quase 1% ao longo do dia. Já o texano WTI supera estes dados, a ser negociado nos 78,63 dólares por barril (+1,80%).

Recomendadas

Chinesa Alibaba promete rival do ChatGPT e ações disparam

A promessa do ChatGPT motivou as gigantes tecnológicas a fazerem avultados investimentos nas tecnologias de Inteligência Artificial. A Google deu um tiro no pé com o Bard e viu as ações tombarem quase 10%. Agora, a Alibaba anuncia um produto rival.

Governador da Fed avisa que taxas de juro poderão continuar a subir

O governador da Reserva Federal norte-americana, Christopher Waller, disse esta quarta-feira que a inflação ainda não está contida e deu um sinal aos mercados: as taxa de juro vão continuar a subir, provavelmente acima das projeções dos analistas.

“Mercados em Ação”. “Governos como o português tomam medidas que perpetuam a inflação”

Henrique Tomé, analista do XTB, analisou no programa da plataforma multimédia JE TV, o efeito da implementação de pacotes de estímulos às famílias por parte de Governos como o português num contexto de subidas de taxas de juro por parte do BCE e dos outros bancos centrais.
Comentários