Terminal de gás natural de Sines estabelece marco histórico ao receber navio 500

Além de Portugal, a REN espera que Sines possa tornar-se “a principal porta de entrada do gás natural”, na Europa, assegurando ligações ao continente europeu através de ligações por Espanha e França.

O Terminal de gás liquefeito (GNL), vulgo gás natural, de Sines recebeu este sábado, 22 de dezembro, o navio 500, fez saber a REN – Rede Energéticas Nacionionais, que gere este terminal. O navio Castillo Merida é o protagonista do feito, que o presidente executivo da REN, Rodrigo Costa, afirmou simbolizar “mais do que o número de escalas atingido no terminal”.

“As características desta infraestrutura, a sua localização, eficiência operacional e permanente disponibilidade fazem com que seja cada vez mais procurado pelos operadores. [O terminal de Sines] é uma infraestrutura crítica na garantia da segurança de abastecimento de gás natural para Portugal”, salientou o administrador, citado no comunicado.

Na contagem de atracagens de 2018, o Castillo de Merida foi o 44.º navio a atracar neste terminal, sendo que o processo de descarga da embarcação irá durar cerca de 21 horas, envolvendo uma equipa permanente de cinco pessoas.

Até ao final do ano, está prevista a atracagem de mais duas embarcações, o que constituirá um novo máximo histórico, segundo o comunicado.

Sines, uma porta de entrada
O terminal de gás natural de Sines é considerado como a principal entrada desta fonte de energia, em Portugal. Em 2017, 55% do GNL que entrou em território luso ocorreu por Sines. Para 2018, esse registo deverá ascender a perto de 70%. Em Portugal continental, existem mais de 1,3 milhões de consumidores de gás natural, sendo a maioria em baixa pressão, 279 em média pressão e 21 em alta pressão.

Além de Portugal, a REN espera que Sines possa tornar-se “a principal porta de entrada do gás natural”, na Europa, assegurando ligações ao continente europeu através de ligações por Espanha e França.

A maioria dos navios que, atualmente, chegam ao terminal de Sines para descarregar GNL são provenientes da Nigéria, Qatar, Estados Unidos e Argélia.

 

Recomendadas

El Corte Inglés contrata mais de 500 colaboradores para o Natal

“Para além deste período de Natal, há ainda possibilidade de permanecerem em contratos futuros, tal como tem acontecido em anos anteriores”, garante a empresa.

Bosch Industry Consulting abre escritório em Espanha

As operações da Bosch Industry Consulting em Espanha irão beneficiar da existência do centro de competências da Bosch em Aveiro.

EDP Brasil emite papel comercial no valor de 292 milhões de euros para amortizar dívida ao BNDES

O objetivo da emissão é realizar o pagamento antecipado da dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – BNDES, no montante aproximado de 470 milhões de reais e distribuir o restante ao acionista, diz a empresa.
Comentários