País aguarda medidas de coação a José Sócrates

O advogado de José Sócrates esteve 45 minutos à espera para ser chamado e já voltou ao edifício do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, para conhecer as medidas de coação a aplicar aos arguidos da designada “Operação Marquês”. Foi anunciado que as medidas de coação serão conhecidas às 18h30 mas o anúncio das […]

O advogado de José Sócrates esteve 45 minutos à espera para ser chamado e já voltou ao edifício do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, para conhecer as medidas de coação a aplicar aos arguidos da designada “Operação Marquês”.

Foi anunciado que as medidas de coação serão conhecidas às 18h30 mas o anúncio das mesmas foi atrasado.

Será o Ministério Público a propor as medidas de coação dos quatro arguidos e à defesa dos mesmos a contestação, ou não, das mesmas medidas. Caso se registe um impasse, cabe ao juiz Carlos Alexandre decidir se os arguidos continuam detidos.

Na melhor das hipóteses para José Sócrates, o antigo primeiro-ministro deverá ficar em liberdade com termo de identidade e residência. O pior cenário para o antigo líder do PS passa por ficar em prisão preventiva até que seja deduzida a acusação (num máximo de quatro meses).

Recomendadas

China diz que EUA estão a enviar “sinais perigosos” sobre Taiwan

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês deixou claro que uma escalada das atividades independentistas torna difícil um acordo pacífico, no que diz respeito a Taiwan,

Vieira da Silva desaconselha mudança da lei das pensões. “É mais sensato suspender”

Para o ex-ministro Vieira da Silva, seria mais sensato suspender a lei da atualização das pensões, não sendo este o momento para proceder a alterações à fórmula legal.

Médicos dão prazo de duas semanas para Ministério da Saúde marcar reunião

“Já fizemos seguir o pedido de reunião ao senhor ministro [da Saúde, Manuel Pizarro] e solicitámos que essa reunião se desenvolva com a celeridade que deve e estabelecemos um limite para nas próximas duas semanas sermos convocados para essa reunião”, adiantou Noel Carrilho.