Tesla: a revolução de inteligência artificial

Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, é mundialmente conhecido pelos seus inúmeros sucessos no setor tecnológico, e a próxima inovação que planeia implementar com a tecnologia da Tesla irá alterar significativamente a perspetiva que temos sobre o que será o futuro dos transportes rodoviários a nível global.

 

Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, é mundialmente conhecido pelos seus inúmeros sucessos no setor tecnológico, e a próxima inovação que planeia implementar com a tecnologia da Tesla irá alterar significativamente a perspetiva que temos sobre o que será o futuro dos transportes rodoviários a nível global. A Tesla é reconhecida pela produção de veículos elétricos, mas o novo projeto de Musk possibilita vislumbrar novos contornos sobre a atividade da empresa e a sua grande vantagem competitiva no mercado.

Esta inovação irá permitir num futuro próximo que um investidor ganhe até cerca de 30 mil dólares extra por ano com esta tecnologia, e rentabilizar de forma disruptiva o setor dos transportes.

Convém notar que, durante os últimos anos, surgiu uma nova tendência a nível global em termos de preocupação ambiental, com as maiores empresas do mundo a investir fortemente em setores de atividade económica sustentáveis para o planeta a longo prazo. O acrónimo ESG (Environmental, Social, and Corporate Governance) tem sido cada vez mais um fator preponderante nas decisões empresariais dos maiores players da economia global, desde a Google até à Amazon e Blackrock – esta última, sendo a maior gestora de fundos do planeta, prevê alocar 1,2 triliões de dólares durante os próximos 10 anos em ativos relacionados com ESG; a Goldman Sachs criou um fundo de 1,5 biliões de dólares para investir nesta mega-tendência da próxima década, avaliada em cerca de 30 triliões de dólares até 2030.

No mesmo sentido, o fundador da Amazon Jeff Bezos anunciou no dia 17 de fevereiro a nomeação de Andrew Steer, atual líder do environmental think tank, para o executivo do Bezos “Earth Fund” – tendo financiado este fundo em 10 biliões de dólares para proporcionar recursos a nível global, por forma a que ativistas e cientistas possam “preservar e proteger a Natureza”.

A combinação de tecnologia com ESG deverá ultrapassar todas as expectativas e assumir um papel central no desenvolvimento económico para os anos vindouros, tal como aconteceu com a junção das capacidades dos telemóveis com a internet – e que possibilitou a criação de smartphones, alterando definitivamente o dia-a-dia de quem os utiliza.

Entrámos na década da popularidade e adoção em massa dos veículos elétricos, com a grande maioria dos fabricantes automóveis a produzir exclusivamente veículos elétricos nas suas fábricas, pois as baterias são agora muito mais económicas do que há 10 anos. Por outro lado, a implantação de infraestruturas necessárias para circulação de veículos propulsionados por esta tecnologia está a aumentar exponencialmente, com a sua funcionalidade a aumentar de forma célere, os custos por quilómetro até 90% menores do que os veículos de combustão fóssil e os tempos de carregamento das baterias mais rápidos.

Fonte: Bloomberg New Energy Finance

 

Tendo em conta estas considerações, é interessante perceber qual será a grande vantagem da Tesla face à concorrência, e de que forma será utilizada para tirar partido desta nova era de economia sustentável: para isso, devemos compreender mais aprofundadamente as diferenças entre as características de um automóvel Tesla e outro veículo elétrico; a tecnologia que a Tesla utiliza é mais avançada pois foi aprimorada com o tempo, como consequência do first mover advantage – tendo sido pioneira no desenvolvimento deste mercado, tem mais experiência e data para desenvolver o algoritmo dos seus computadores, que utilizam inteligência artificial (veja aqui a cotação da Tesla em tempo real).

No processo de fabrico, a Tesla condiciona o veículo ao computador, i.e., implementa o software antes de mais, e só depois modela o chassis e carroçaria em função disso. Outros fabricantes fazem o contrário, constroem o veículo e posteriormente adicionam a tecnologia – o que faz uma grande diferença na capacidade de melhoria dos seus componentes.

Adicionalmente, a quantidade de veículos da Tesla em circulação é maior do que qualquer outra marca, tendo cada um deles a capacidade de captar informação e enviá-la para os seus servidores, possibilitando inúmeros casos de trânsito rodoviário na vida real para aperfeiçoar esta tecnologia – de forma a melhorar o algoritmo através de machine learning.

Neste momento já é possível ser conduzido por um Tesla em piloto automático, não apenas em autoestrada mas também em estradas locais e secundárias – demonstrando a capacidade superior do sistema de informação da Tesla, que consegue atualizar todos os veículos em circulação via satélite. Implementando melhorias significativas no sistema operativo dos automóveis que foram vendidos há vários anos, sem custos, a empresa estabelece uma vantagem competitiva no setor.

Este pequeno detalhe faz com que a Tesla não seja apenas mais um fabricante de veículos elétricos, mas antes uma empresa de inteligência artificial – e promete facultar as capacidades dos últimos modelos no mercado aos modelos que foram vendidos nos primeiros anos de comercialização, fazendo com que estejam sempre atualizados. Esteja a par dos próximos desenvolvimentos da Tesla ao acompanhar as notícias em tempo real na XTB.

Desta forma, será possível implementar um novo modelo de transportes num futuro muito próximo, o denominado Shared Autonomous Vehicle (SAV), em que o proprietário de um Tesla poderá optar por rentabilizar o seu automóvel como robot-táxi nas horas vagas, sendo possível parametrizar uma hora para que o automóvel esteja no local pretendido, a fim de o utilizar por conta própria. Ao invés do uso generalizado e altamente depreciativo que se faz atualmente, esta inovação será uma grande oportunidade para quem deseja adquirir um automóvel e torná-lo num ativo que pode gerar uma fonte de rendimento passiva quando não está a utilizá-lo. De acordo com Elon Musk, é “financeiramente insano comprar outro automóvel que não seja um Tesla”.

Com o setor da mobilidade elétrica a crescer a olhos vistos, os investidores estão mais atentos que nunca. Na XTB, pode investir em ações da Tesla e outras empresas com 0% de comissões. Saiba como aqui.

Tesla, gráfico diário. Fonte: xStation 5

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas. Esteja ciente de que dados de desempenho anteriores não são um indicador fiável de desempenho futuro.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a XTB.

Recomendadas

Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra: 50 anos a ganhar o futuro

A juventude dos seus 50 anos e o prestígio de uma Universidade com mais de 730 anos.

Financiamento sustentável? Sim, e está cada vez mais próximo de si!

O balanço de um encontro entre banca, filantropia e empreendedorismo, unidos com um propósito único: criar modelos económicos mais ecologicamente responsáveis.

Tudo o que precisa de saber sobre o SIFIDE e fundos de investimento – Assista agora!

Assista ao JE Brand Channel webinar: SIFIDE e Fundos de Investimento e descubra todas os benefícios deste sistema para as empresas.
Comentários