“The Challenge” – como sobreviver ao mundo atual de comunicação massiva e o papel da inteligência emocional, é tema de destaque na QSP Summit

Para liderar os outros é preciso conhecê-los. Para conhecê-los é preciso gerir relacionamentos. Para uma boa gestão é vital ter Inteligência Emocional. Daniel Goleman, considerado um dos 10 pensadores empresariais mais influentes, vem a Portugal falar do uso da Inteligência Emocional ao nível comercial.

O conceito é recente e mais recente ainda, é a sua aplicação na indústria e na educação. De forma simples, a Inteligência Emocional pode definir-se com o conjunto de capacidades que nos permitem perceber, analisar e regular os nossos estados emocionais, bem como os dos outros.

Há, todavia, mais componentes para esta Inteligência: o autoconhecimento, a autogestão, a consciencialização social e a gestão dos relacionamentos. É sobre estas componentes, relacionadas com os dias de hoje e enquadradas no tema “The Challenge”, que Daniel Goleman vem falar a uma vasta plateia de decisores.

Jornalista, psicólogo e escritor, Goleman tem dedicado grande parte da sua investigação a esta questão. O percurso inclui a publicação de vários livros sobre a Inteligência Emocional, muitos deles bestsellers, como é o caso de Focus: The Hidden Driver of Excellence – onde analisa os resultados de uma liderança assente nos relacionamentos.

Para Goleman, o desenvolvimento destas capacidades emocionais e sociais, pode ser feito em qualquer altura da vida. Basta que haja motivação. Tal aplica-se tanto aos líderes, quanto aos trabalhadores.

No estudo realizado pela QSP em antecipação da cimeira de dia 22 de março, 99,5% dos gestores inquiridos valorizaram a Inteligência Emocional, propondo até formação na área.

Ao autor juntam-se, entre outros, Rob Goffee professor emérito da London Business School, Bonin Bough da host na CNBC; Tamara McCleary, CEO da agência de consultoria Thulium e Steve Knight, especialista em Comunicação Empresarial do Insead.

Toda a informação no site do evento: www.qspsummit.pt

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a QSP Summit.

 

Recomendadas

TAP: Serviços mínimos para greve abrangem países lusófonos e comunidades portuguesas

Os serviços mínimos para a greve dos tripulantes de cabine da TAP, marcada para quinta e sexta-feira, abrangem as regiões autónomas, os países lusófonos e zonas com emigrantes portugueses, segundo um acórdão hoje publicado.

Caixa realiza Simulacro anual no edifício Sede

“O exercício teve a participação de 3 mil pessoas que se encontravam no edifício à hora do simulacro”, diz a CGD.  

Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.
Comentários