The Sun gasta 100 mil euros em campanha para o Brexit

O jornal descreveu a UE como “gananciosa, um desperdício e incrivelmente incompetente em momento de crise”.

O jornal The Sun gastou mais de 90 mil libras esterlinas (cerca de 105 mil euros) em campanha para o Brexit, segundo sugerem documentos da Comissão Eleitoral. Ao que parece, o jornal registou-se para licença como grupo oficial de campanha a 15 de junho, uma semana antes do referendo, segundo divulga o The Independent.

Os números de informações de financiamento do referendo, publicados pela Comissão Eleitoral, mostram que o grupo de jornalistas do tablóide foi registado como um grupo oficial de campanha para a saída do Reino Unido da UE.

No período do referendo, o The Sun saiu em apoio enfático para a retirada do Reino Unido da UE. Num editorial, o jornal chegou mesmo a descrever a UE como “gananciosa, um desperdício e incrivelmente incompetente em momento de crise”.

“Fora da UE, podemos nos tornar mais ricos, mais seguros e livres para forjar o nosso próprio destino, como já fazem a América, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e muitas outras grandes democracias. Se ficarmos, a Grã-Bretanha será engolida em poucos anos por este estado federal, que cresce implacavelmente dominado pela Alemanha “.

Recomendadas

Milhares de tropas russas cercadas na região anexada de Donetsk, diz Kiev

A Ucrânia reivindicou hoje ter cercado milhares de soldados russos na zona da cidade de Lyman, na região de Donetsk, anexada pela Rússia, onde retomou o controlo de cinco aldeias.

Eleições: Brasileiros entre a ansiedade e medo de violência antes do dia do voto

Brasileiros relatam ansiedade e medo de violência antes da primeira volta da eleição que poderá definir o próximo chefe de Estado do país numa disputa polarizada entre o Presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, e o ex-presidente Lula da Silva.

PremiumGiorgia Meloni tem dois amores que em nada são iguais

Matteo Salvini com certeza estará convencido que os Irmãos de Itália lhe roubaram a vitória que lhe estava prometida desde há quatro anos e esse pode ser o pior pesadelo de Meloni.
Comentários