Topo da agenda: o que não pode perder esta sexta-feira

Dia será marcado pela divulgação dos dados da inflação na zona euro. Em Portugal, destaque para a conferência de imprensa da ministra da Saúde e do congresso do Partido Social Democrata (PSD).

Esta sexta-feira o grande destaque vai para a divulgação dos dados da inflação na zona euro. As estimativas rápidas indicam que a inflação em novembro terá aumentado para 4,9%, em relação aos 4,1% do mês de outubro.

Em Portugal, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revela os dados mensais das estatísticas vitais, bem como o rendimento e condições de vida dos portugueses.

O dia fica também marcado pelo arranque do 39º Congresso do Partido Social Democrata (PSD) que irá prolongar-se até ao próximo domingo, 19 de dezembro, no Europarque em Santa Maria da Feira. Entre outros pontos que vão marcar os trabalhos do partido destacam-se a aprovação da moção de estratégia, além da apresentação das listas ao Conselho Nacional e as eleições diretas.

A marcar a agenda em Portugal está também a conferência de imprensa de Marta Temido, na qual será feita um ponto de situação sobre a presença da variante Ómicron no país. A ministra da Saúde reuniu em conjunto com a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva durante esta semana com os especialistas do Infarmed, sendo que novas medidas de restrições só serão anunciadas em novo Conselho de Ministros.

Recomendadas

OE2022: Segurança Social regista excedente de 3.358 milhões de euros até outubro

A receita da Segurança Social aumentou em 9,1% e atingiu os 28.387,7 milhões de euros até outubro, enquanto a despesa caiu 0,5% para 25.030,1 milhões de euros, de acordo com a síntese divulgada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

OE2022: Pagamentos em atraso sobem para 978,7 milhões de euros até outubro

“No final de outubro os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam a 978,7 milhões de euros, o que representa um aumento de 199,6 milhões de euros relativamente ao período homólogo e um aumento de 74,6 milhões de euros face ao final do mês anterior”, pode ler-se no documento hoje divulgado pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).
Comentários