Topo da agenda: o que não pode perder na economia e nos mercados esta terça-feira

João Leão vai ser ouvido no parlamento devido ao financiamento aprovado para o ISCTE quando era ministro das Finanças.

Cristina Bernardo

Evento em destaque: João Leão vai ser ouvido no parlamento devido ao financiamento aprovado para o ISCTE quando era ministro das Finanças. Audição do ex-Ministro das Finanças e atual vice-reitor do ISCTE, João Leão, por requerimento do PSD, acerca do processo de financiamento público ao Centro de Valorização e Transferência de Tecnologias do ISCTE – 16h00.

Outros eventos em foco:

Esta terça-feira tem inicio a oferta aos acionistas da Altri de direitos de subscrição do aumento de capital da Greenvolt por 0,13 euros que dura até às 15h00 de quarta-feira

  • Eurostat – Balança de pagamentos – abril
  • Eurostat – Índice de nível de preços 2021
  • INE – Contas Económicas da Silvicultura 2020
  • INE – Síntese Económica de Conjuntura maio 2022
  • Banco de Portugal -Nota de Informação Estatística – Balança de pagamentos
Recomendadas

Calendário do PRR é para manter

Eventual adiamento do calendário do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), sugerido há poucas semanas por Marcelo Rebelo de Sousa e Mariana Vieira da Silva, será de muito difícil concretização. Foco vai permanecer na execução. O tema foi abordado nas contactos que uma equipa da Comissão Europeia teve esta quarta-feira em Lisboa com o Governo, grupos parlamentares e parceiros sociais.

Finanças reembolsam 2.475 milhões de IRS. Prazo médio de pagamento regressa ao pré-pandemia

Até agora, foram entregues cerca de 5,5 milhões de declarações de IRS pelos contribuintes, sendo que 32% foram submetidas através do IRS Automático (preenchimento automático dos dados da declaração por parte da AT, através das informações comunicadas de forma automática às Finanças) e 68% foram submetidas de forma manual, revela o Governo.

Défice orçamental cai 411 milhões até maio. Saldo primário é positivo em 2,5 mil milhões

A melhoria do saldo das Administrações Públicas até maio reflete a dissipação dos efeitos da pandemia, refere o Ministério das Finanças em comunicado.
Comentários