Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

Dia marcado pela divulgação dos dados do produto interno bruto (PIB) português que cresceu 6,9% em termos homólogos no segundo trimestre deste ano. Nota ainda para a estimativa rápida sobre a inflação no país no mês de agosto.

Evento em destaque: INE revela números sobre PIB nacional

O produto interno bruto (PIB) português cresceu 6,9% em termos homólogos no segundo trimestre deste ano, mas em cadeia contraiu 0,2%, de acordo com os dados preliminares que foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística no final de julho. A contração, em cadeia, deveu-se ao menor consumo privado e ao menor nível de investimento, em termos internos, o que não foi compensado pela aumento da procura externa líquida, em resultado da aceleração das exportações face às importações. Esta qurta-feira, o instituto irá divulgar os dados finais das contas nacionais trimestrais, podendo haver algum ajustamento à evolução da economia.

Outros eventos em foco:

  • INE: Estimativa rápida do índice de preços no consumidor para agosto
  • EUA: Produto interno bruto para junho
  • Alemanha: Taxa de desemprego para agosto
Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.
Comentários