Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

Portugal tem mostrado algum atraso em relação ao resto da zona euro no que respeita à pressão nos preços, continuando numa dinâmica de aceleração que se estende ao indicador subjacente, levantando mais preocupações quanto à duração e extensão do fenómeno na economia nacional.

Evento em destaque: Dados preliminares da inflação de novembro em Portugal e na zona euro

Portugal tem mostrado algum atraso em relação ao resto da zona euro no que respeita à pressão nos preços, continuando numa dinâmica de aceleração que se estende ao indicador subjacente, levantando mais preocupações quanto à duração e extensão do fenómeno na economia nacional. Ainda assim, o bloco da moeda única registou uma leitura ainda mais elevada em outubro, com 10,6% contra os 10,1% nacionais, o que não deixa antever grande folga para pausas na normalização monetária.

Outros eventos em foco:

  • INE: Contas Nacionais Trimestrais no 3.º trimestre
  • INE: Atividade Turística – Estimativa Rápida de outubro
  • INE: Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego em outubro
  • INE: Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas no Comércio a Retalho de outubro
  • Alemanha: Taxa de desemprego em novembro
  • França: Gastos de consumo pessoal em outubro
  • EUA: Criação de emprego privado em novembro
Recomendadas

Preços do GPL engarrafado em janeiro entre 8% e 10% superiores à estimativa da ERSE

Os preços do GPL engarrafado anunciados pelos operadores em janeiro foram entre 8% e 10% superiores à estimativa da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), segundo o Relatório Mensal de Supervisão dos Preços do GPL engarrafado, hoje divulgado.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

IGCP aponta para custo médio de financiamento de Portugal de 2,1% em 2023

As estimativas preliminares foram reveladas hoje pelo presidente do IGCP – Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, Miguel Martín, durante uma audição parlamentar na Comissão de Orçamento e Finanças (COF).
Comentários