Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A reunião da Fed vai marcar a semana, esperando-se mais 75 pontos base depois de igual decisão no mês passado, enquanto vários países, incluindo Portugal, divulgam as estimativas rápidas da inflação em julho. Nos mercados, muitas empresas de ambos os lados do Atlântico reportam os números do segundo trimestre.

Segunda-feira, 25 de julho

Evento em destaque: Galp dá início a mais uma semana de resultados em Lisboa

Em Portugal, a época de resultados arrancou na semana passada, mas a maior parte das cotadas nacionais reportará os números do segundo trimestre a partir de segunda-feira. o índice nacional ganhou mais de 5% desde o início do ano e, apesar dos números surpreendentes na vertente económica no primeiro trimestre, foi no segundo que a bolsa nacional melhor se comportou.

Outros eventos em foco:

  • Alemanha: Índice IFO de expectativas e sentimento económico em julho
  • Resultados trimestrais: Galp Energia (Portugal)

Terça-feira, 26 de julho

Evento em destaque: Continua a época de resultados em Wall Street

Apesar de o S&P 500 ter registado a pior primeira metade do ano desde o início dos anos 70 em 2022, os números do segundo trimestre têm surpreendido pela positiva, com 78% das empresas que já reportaram resultados a superarem as expectativas. Ainda assim, sectores como a banca ou o tecnológico têm mostrado alguma fragilidade. A semana será rica em dados de grandes nomes de Wall Street, como a Meta, Alphabet, Apple, Amazon e Coca Cola.

Outros eventos em foco:

  • Coreia do Sul: PIB no 2º trimestre
  • Resultados trimestrais: Jerónimo Martins (Portugal); Microsoft, Alphabet, Visa, Coca-Cola, McDonald’s (EUA); Louis Vuitton (França)

Quarta-feira, 27 de julho

Evento em destaque: Fed deve avançar com mais 75 pontos base nos EUA

Depois do Banco Central Europeu (BCE) recuperar algum terreno para o seu homólogo norte-americano na semana passada, a Reserva Federal deve voltar a alargar o fosso e continuar com a sua normalização mais rápida e antecipada do que na zona euro quarta-feira. A expectativa é de nova subida de 75 pontos base (p.b.), semelhante à de junho, com o Comité Federal de Mercado Aberto (FOMC) a distanciar-se da possibilidade levantada recentemente de um aumento de 100 p.b..

Outros eventos em foco:

  • INE publica Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação de junho
  • INE divulga Procura Turística dos Residentes no 1º Trimestre
  • BdP publica Crédito ao Sector Privado de junho
  • Resultados trimestrais: CTT, BCP, EDP Renováveis (Portugal); Meta, Qualcomm, T-Mobile, Boeing (EUA); Airbus (França); Iberdrola (Espanha)

Quinta-feira, 28 de julho

Evento em destaque: Dados do PIB americano no segundo trimestre

Depois de um primeiro trimestre de crescimento negativo, novo recuo do PIB colocará a maior economia do mundo em recessão técnica, algo que os mercados há muito começaram a dar como adquirido. A política agressiva da Fed deixa deduzir que a autoridade monetária não estará muito preocupada com esta possibilidade, garantindo que o principal compromisso é com a estabilidade de preços e apontando para o mercado laboral historicamente forte e rígido para afastar receios de maior.

Outros eventos em foco:

  • INE divulga Inquérito de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores em julho
  • Comissão Europeia divulga Indicadores de Sentimento Económico de julho
  • Espanha: Taxa de desemprego no 2º trimestre
  • Alemanha: Taxa de inflação em julho
  • Resultados trimestrais: REN, EDP, Altri, Sonae (Portugal); Apple, Amazon, MasterCard, Pfizer, Merck&Co, Intel, Comcast, Linde (EUA); L’Oreal, Sanofi (França); Santander, Telefonica, Repsol (Espanha)

Sexta-feira, 29 de julho

Evento em destaque: INE e Eurostat lançam estimativas rápidas da inflação em julho

A economia portuguesa registou uma pressão nos preços abaixo da média da zona euro durante largos meses, mas a última leitura superou já os 8,1% da moeda única, com Portugal a acelerar para 8,6%. Além disso, a inflação subjacente portuguesa continua a aumentar, mostrando um claro alastramento do fenómeno a sectores menos diretamente expostos a bens energéticos e alimentares, os principais motores da inflação elevada na Europa. Esta deverá também ser a última leitura considerada para a fixação do coeficiente de atualização de rendas, visto que a leitura definitiva de agosto não estará publicada antes de 31 de agosto.

Outros eventos em foco:

  • INE publica Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego de maio
  • INE divulga Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas no Comércio a Retalho em junho
  • INE divulga Estimativa Rápida do PIB no 2º Trimestre
  • INE publica Estimativa Rápida da Atividade Turística de junho
  • França: Taxa de inflação em julho
  • Espanha: Taxa de inflação em julho
  • Resultados trimestrais: Semapa (Portugal); ExxonMobil, Procter&Gamble, Chevron, AstraZeneca (EUA); Hermes, BNP Paribas, Vinci (França); BBVA, Caixabank (Espanha)
Recomendadas

OCDE diz que crescimento na maioria das grandes economias deverá deteriorar-se

Segundo a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico, os indicadores “permanecem abaixo da tendência e continuam a antecipar uma perda de dinamismo de crescimento” na maioria destes países.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

FBI realiza buscas na propriedade de Donald Trump em Mar-a-Lago, nos EUA; Rússia aponta as sanções dos EUA como motivo para não receber inspeções ao seu arsenal nuclear; governo espanhol vai levar ao tribunal constitucional as regiões autónomas que incumpram acordo de redução de consumo energético
Comentários