Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

O destaque interno vai para o boletim de outubro do Banco de Portugal, onde serão conhecidas as suas previsões macroeconómicas atualizadas, ao passo que lá fora a expectativa maior está colocada nos números da criação de emprego nos EUA em setembro. Na frente política, o Brasil reúne as maiores atenções.

Segunda-feira, 3 de outubro

Evento em destaque: Brasil digere resultados das presidenciais

No rescaldo daquela que muitos classificam como a eleição mais polarizada da história brasileira, as atenções estarão colocadas não só no resultado final e na necessidade ou não de uma segunda volta, mas também na segurança da quarta maior democracia do mundo. Com ameaças de Bolsonaro de que a integridade do ato eleitoral pode estar em causa e um ambiente crispado, o Brasil estará em foco durante a semana.

Outros eventos em foco:

  • BdP: Dívida pública em agosto
  • INE: Índices de Produção Industrial de agosto
  • Reunião do Eurogrupo de agosto
  • S&P divulga PMI da indústria em setembro

Terça-feira, 4 de outubro

Evento em destaque: Lagarde e Enria discursam em semana de Eurogrupo

A semana abre com a reunião do Ecofin em Luxemburgo, onde marcarão presença Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos e Fabio Panetta, membros do Conselho Executivo, depois de a estimativa rápida para setembro ter mostrado uma inflação na casa das dezenas, com 10,0%. A pressão para o banco atuar aumenta, numa altura em que vários indicadores apontam já para uma recessão na Alemanha e Itália.

Outros eventos em foco:

  • BdP: Taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos em agosto
  • Eurostat: Preços na produção industrial em agosto
  • BCE: Taxas de Juro Novos Empréstimos e Novos Depósitos na Área Euro em agosto
  • Espanha emite dívida a dez anos
  • Banco central da Austrália anuncia decisão sobre juros diretores

Quarta-feira, 5 de outubro

Evento em destaque: Reunião mensal da OPEP+

O maior cartel do mundo volta a reunir esta semana, com o inverno a instalar-se na Europa e o fornecimento de gás ainda mais ameaçado pelas recentes sabotagens dos gasodutos russos para a Alemanha. Ainda assim, o barril continua em queda, pelo que novos cortes no ritmo de aumentos de produção podem ser esperados.

Outros eventos em foco:

  • Feriado Nacional da Implementação da República
  • Eurostat: Balança de pagamentos no segundo trimestre
  • Alemanha: Balança comercial em agosto
  • EUA: Balança comercial em agosto
  • EUA: Criação de emprego privado
  • S&P divulga PMI dos serviços em setembro

Quinta-feira, 6 de outubro

Evento em destaque: BdP publica Boletim Económico de outubro

A expectativa para as previsões económicas do banco central é bastante, especialmente depois do empurrão dado pelo Presidente da República para que o Governo divulgasse as suas projeções macro para 2023, que António Costa declinou. Os sinais de que o crescimento deve ser revisto em baixa são vários, mas a inflação é o prato principal na incerteza para o próximo ano.

Outros eventos em foco:

  • Eurostat: Vendas a retalho em agosto
  • BCE publica ata da reunião de política monetária de setembro

Sexta-feira, 7 de outubro

Evento em destaque: Dados da criação de emprego nos EUA em setembro

Com a confirmação de um segundo trimestre de crescimento negativo, a Reserva Federal olhará atentamente para os dados do mercado laboral, onde continua a destacar a força e rigidez observada para argumentar contra um cenário de recessão real. Caso os dados de setembro voltem a surpreender pela positiva, como em agosto, e a inflação continue a dar sinais de não abrandar, a possibilidade de subidas ainda mais expressivas do que 75 p.b. deverá ganhar força.

Outros eventos em foco:

  • INE: Índice de Custos de Construção de Habitação Nova em agosto
  • Alemanha: Produção industrial em agosto
  • Alemanha: Vendas a retalho em agosto
  • Cimeira de Líderes da UE
Recomendadas

Portugal sobe duas posições no Ranking Mundial de Talento e é agora o 24.º mais competitivo

Portugal melhora sobretudo na Investigação & Desenvolvimento e na Preparação. O podium mundial é liderado pela Suíça, Suécia e Islândia, as três economias mais competitivas em talento a nível mundial entre os 63 países analisados pela escola de negócios IMD.

António Costa: Ambiente+Simples ajuda investimento nas renováveis

O primeiro-ministro afirmou que a desburocratização e a digitalização da administração pública é fundamental para reduzir custos e facilitar o investimento nas renováveis.

Presidente do Peru detido após ser destituído e acusado de golpe de Estado

Pedro Castillo foi detido e está na sede da polícia de Lima, depois de ter sido destituído pelo Congresso, acusado de tentar executar um golpe de Estado ao anunciar a sua dissolução.
Comentários