Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

Uma semana rica em dados da inflação na Europa, que os mercados analisarão com atenção na busca de sinais sobre a política monetária de médio-prazo do BCE, que tem vários responsáveis a discursar. Também nos EUA e Inglaterra os responsáveis pelos bancos centrais discursam na antecâmara da última reunião do ano.

Segunda-feira, 28 de novembro

Evento em destaque: Líderes de bancos centrais discursam em semana de números da inflação

A semana será rica em números da inflação na Europa, com as principais economias e o bloco da moeda única a reportarem as estimativas rápidas para novembro, e com a zona euro em pleno processo de normalização monetária, os mercados estarão atentos a sinais para a rota dos juros nos próximos meses. Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu, discursa no Parlamento Europeu esta segunda e outros membros do comité – Luis de Guindos, Isabel Schnabel e Philip Lane – têm mais participações marcadas para esta semana. Nos EUA, o presidente Powell e o governador Bullard também discursam, bem como o governador do Banco de Inglaterra, Andrew Bailey.

Outros eventos em foco:

  • BdP: Crédito ao Sector Privado de outubro

Terça-feira, 29 de novembro

Evento em destaque: Começa ronda da inflação com Alemanha e Espanha

Duas das principais economias europeias arrancam com as divulgações da pressão de preços em novembro, embora em fases diferentes do fenómeno: em Espanha, o indicador tem dado sinais de abrandamento, ao passo que na Alemanha não para de subir e ultrapassa já os 10%. Em ambos os casos, o impacto para a economia da moeda única será substancial, pelo que os investidores procurarão sinais sobre a política monetária europeia de médio-prazo.

Outros eventos em foco:

  • INE: Inquérito de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores de novembro
  • INE: Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação de outubro
  • Comissão Europeia: Indicadores de Sentimento Económico em novembro
  • Canadá: PIB no 3.º trimestre

Quarta-feira, 30 de novembro

Evento em destaque: Dados preliminares da inflação de novembro em Portugal e na zona euro

Portugal tem mostrado algum atraso em relação ao resto da zona euro no que respeita à pressão nos preços, continuando numa dinâmica de aceleração que se estende ao indicador subjacente, levantando mais preocupações quanto à duração e extensão do fenómeno na economia nacional. Ainda assim, o bloco da moeda única registou uma leitura ainda mais elevada em outubro, com 10,6% contra os 10,1% nacionais, o que não deixa antever grande folga para pausas na normalização monetária.

Outros eventos em foco:

  • INE: Contas Nacionais Trimestrais no 3.º trimestre
  • INE: Atividade Turística – Estimativa Rápida de outubro
  • INE: Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego em outubro
  • INE: Índice de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas no Comércio a Retalho de outubro
  • Alemanha: Taxa de desemprego em novembro
  • França: Gastos de consumo pessoal em outubro
  • EUA: Criação de emprego privado em novembro

Quinta-feira, 1 de dezembro

Evento em destaque: S&P confirma PMI de novembro para a indústria

Os dados recentes dos índices de gestores de compras mostram uma economia europeia com uma quebra clara da atividade, consistente com a temida recessão, que parece assim mais que certa no último trimestre. A expectativa para os PMI de novembro é de leituras em terreno de contração, ou seja, abaixo de 50, para as principais economias da zona euro, o que combina com a pressão nos serviços para ditar a queda nas perspetivas dos últimos meses, embora os índices de confiança comecem a apontar para um possível pico da inflação.

Outros eventos em foco:

  • Eurostat: Taxa de Desemprego em outubro
  • Alemanha: Vendas a retalho em outubro
  • EUA: Índice PCE em novembro
  • Espanha emite títulos a 15 anos

Sexta-feira, 2 de dezembro

Evento em destaque: Dados da criação de emprego nos EUA em novembro

O mercado laboral norte-americano continua a surpreender pela positiva e a dar sinais de vitalidade face à forte subida de juros iniciada este ano pela Fed, embora comecem a surgir algumas dúvidas quanto à sua resistência, sobretudo à medida que abranda o ritmo de criação de emprego. Novembro deverá trazer o número mais baixo desde dezembro de 2020, segundo o levantamento da Reuters, com 200 mil postos, e um relatório mais forte pode levar a Fed a continuar com o atual ritmo agressivo de subidas.

Outros eventos em foco:

  • BdP: Taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos em novembro
  • BdP: Dívida pública em outubro
  • INE: Índices de Produção Industrial em outubro
  • BCE: Taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos em novembro
Recomendadas

Mercado automóvel com crescimento homólogo de 43%

Em janeiro foram matriculadas 17.455 viaturas em Portugal. No caso dos ligeiros de passageiros, o aumento homólogo é de 48,4%, ao passo que se regista uma queda de 7,3% face a 2019.

Presidente da República envia para o Tribunal Constitucional decreto sobre associações públicas profissionais

Segundo uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado “considera que o decreto da Assembleia da República suscita dúvidas relativamente ao respeito de princípios como os da igualdade e da proporcionalidade, da garantia de exercício de certos direitos, da autorregulação e democraticidade das associações profissionais, todos previstos na Constituição da República Portuguesa”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários