Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta terça-feira

Os dados divulgados esta semana por Pequim sobre a atividade em setembro deixarão perceber melhor os reais efeitos da política ‘Covid-zero’, enquanto nos EUA haverá dados trimestrais de dois gigantes do retalho.

Evento em destaque: China divulga dados macro depois de alívio pandémico

Com o levantamento parcial das medidas ‘Covid-zero’ na segunda economia mundial, os mercados rejubilaram e impulsionaram os índices asiáticos para ganhos assinaláveis. No entanto, os dados divulgados esta semana por Pequim sobre a atividade em setembro deixarão perceber melhor os reais efeitos dos confinamentos em massa na China, que deverão resultar no crescimento mais baixo em décadas.

Outros eventos em foco:

  • Eurostat: Estimativa Rápida Contas Nacionais Trimestrais no terceiro trimestre
  • Eurostat: Comércio Internacional em setembro
  • Instituto ZEW divulga índices de confiança para Alemanha e zona euro
  • Reino Unido: Desemprego em setembro
  • Resultados: Walmart, Home Depot (EUA); Vodafone (Reino Unido)
Recomendadas

Atualização do IAS aumenta valor máximo do subsídio de desemprego em 93 euros

O valor máximo do subsídio de desemprego vai subir mais do que o previsto avançando 93 euros, para 1.201,08 euros, refletindo o aumento de 8,4% do Indexante de Apoios Sociais (IAS) em 2023.

Afinal, pensões mais baixas vão subir 4,83% em janeiro

Pensões até 961 euros vão ter aumento de 4,83%, pensões entre 961 euros e 2.883 euros vão subir 4,49% e pensões acima de 2.883 euros vão crescer 3,89%. Correção das atualização vai custar 110 milhões de euros, aos quais se somam os 1.155 milhões de euros já previstos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários