Tornado afeta zona de Alcântara, em Lisboa, causando danos em edifício do Banco Alimentar

A zona de Alcântara, em Lisboa, foi hoje afetada por “um tornado de fraca intensidade”, que causou danos no telhado do Banco Alimentar Contra a Fome, confirmaram fontes oficiais.

Patrícia Marques, meteorologista de serviço do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), explicou ter-se tratado de “uma supercélula, que passou com bastante atividade e fez um movimento rotacional que terá resultado na imagem semelhante a um funil”.

O “fenómeno de vento extremo” foi detetado pelos dados de radar do IPMA e teve “curta duração no tempo”.

A meteorologista referiu que o país está a ser atravessado “por uma superfície frontal fria com bastante atividade”, que está a fazer o percurso Lisboa-Castelo Branco, no caminho para Espanha.

O fenómeno registou-se “só em Alcântara” e foi depois “algo esbatido”, adiantou Patrícia Marques, precisando que o IPMA não tem conhecimento de mais estragos.

Em declarações à agência Lusa, a diretora do Serviço Municipal de Proteção Civil de Lisboa adiantou que na freguesia de Alcântara, a segunda da cidade mais afetada pelo mau tempo verificado hoje, voou parte do telhado do Banco Alimentar Contra a Fome, na Avenida de Ceuta.

“Parte da cobertura foi parar à linha de comboio”, acrescentou Margarida Castro Martins.

Nesta freguesia foram também registadas “várias inundações” em espaços públicos e privados, bem como “diversas quedas de árvores”, causando “bastantes danos em viaturas”.

Recomendadas

José Luís Carneiro: Tráfico de imigrantes é “problema estrutural” e polícia intervém porque sociedade “falha”

“Não é um problema novo, é um problema estrutural”, em termos internacionais, afirmou hoje aos jornalistas o governante, no Comando Territorial de Évora da GNR, onde presidiu à inauguração do Espaço “Maria e António”, a renovada sala dedicada ao atendimento à vítima.

Violência doméstica. APAV junta-se à hamburgueria A-100 em ação de sensibilização

A hamburgueria compromete-se a doar à APAV um euro por cada sobremesa vendida esta sexta-feira e vai iniciar uma angariação de fundos na sua página de Instagram até ao final do ano, com o dinheiro a reverter a favor da associação.

Crime de violência doméstica representa metade das medidas de vigilância eletrónica

Entre 2.224 solicitações de vigilância através de pulseira eletrónica recebidas pela DGRSP de janeiro a outubro deste ano, 1.126 ocorreram no âmbito do crime de violência doméstica, correspondendo a 50,63% do total.
Comentários