Toyota anuncia investimento de 35 mil milhões de dólares até 2030 em novos carros elétricos

Até 2030, a Toyota tem como principal objetivo atingir os 3,5 milhões de vendas anuais de VE’s, segundo declarações do presidente-executivo Akio Toyoda numa conferência de imprensa, o que se traduz no equivalente a um terço das suas vendas globais atuais.

A Toyota anunciou esta terça-feira, dia 14 de dezembro, que vai investir 35 mil milhões de dólares (30,9 mil milhões de euros) para construir uma linha de 30 novos veículos elétricos (VE) até 2030. A maior construtora do mundo reforça, assim, a sua aposta no mercado crescente de veículos com emissão zero, segundo a “Reuters”.

Até 2030, a Toyota tem como principal objetivo atingir os 3,5 milhões de vendas anuais de VE’s, segundo declarações do presidente-executivo Akio Toyoda numa conferência de imprensa, o que se traduz no equivalente a um terço das suas vendas globais atuais. O mais recente compromisso com os EV’s vai além dos 15 modelos que a Toyota disse anteriormente que planeava disponibilizar até 2025.

A construtora japonesa, que foi pioneira em carros híbridos, mas que foi das últimas a iniciar a produção de veículos totalmente elétricos, também disse esta terça-feira que planeava investir 15,5 mil milhões de dólares (13,7 mil milhões de euros) na produção de baterias até 2030.

Os VE’s ainda representam apenas uma pequena parte das vendas de carros, mas o mercado está a crescer rapidamente, com os novos registos a aumentarem 41% em 2020, mesmo numa altura conturbada para o mercado automóvel global.

Em novembro, a Toyota recusou-se a aderir a uma promessa assinada por seis grandes fabricantes de automóveis, incluindo a General Motors e a Ford, de descontinuar os carros movidos a combustível fóssil até 2040. A construtora japonesa argumentou que nem todas as partes do mundo estariam prontas para a transição para esse tipo de veículos.

Relacionadas

Toyota adia transição para veículos elétricos e reforça aposta no hidrogénio

“O inimigo é o carbono, não os motores de combustão interna. Não nos devemos focar em apenas uma tecnologia, mas sim recorrer às tecnologias que já possuímos”, disse o presidente-executivo da Toyota, Akio Toyoda.

Veículos elétricos. Nissan apresenta plano de 18 mil milhões de dólares para competir com rivais

A Nissan vai gastar o dobro do que gastou na década anterior por uma fatia do mercado de VE, à medida que os seus rivais, incluindo a Toyota e concorrentes mais recentes, como a Tesla, seguem com os seus planos de produção de carros elétricos.

Fabricante de jipes elétricos já é o terceiro construtor automóvel mais valioso do mundo

Estreou-se em bolsa a 10 de novembro e desde então já subiu 38%. A Rivian conseguiu ultrapassar a Volkswagen como a terceira fabricante automóvel mais valiosa do mundo, ficando apenas atrás da Tesla e Toyota.

Toyota movido a hidrogénio bate recorde: 1.360 km sem reabastecer

O Toyota Mirai bateu o recorde de distância com um único tanque para os automóveis a hidrogénio.
Recomendadas

Networkme recebe um milhão de euros para expandir negócio na Península Ibérica

O financiamento foi liderado pela sociedade de capital de risco Big Sur Ventures, que conta com a participação do banco espanhol Bankinter, através da Fundação Inovação Bankinter.

UNITA quer esclarecimentos do Governo sobre greve dos pilotos da TAAG

O sindicato dos pilotos da companhia aérea de bandeira de Angola convocou uma greve entre os dias 7 (amanhã) e 16 de outubro.

Consórcio confirma existência de petróleo em São Tomé e Príncipe

O consórcio é composto pela Galp STP (operador) com 45% de interesses participativos, Shell STP com 45%, e a ANP–STP, em representação do Estado são-tomense, com 10% de interesses participativos.
Comentários