Trabalhadores da Autoeuropa rejeitam pré-acordo laboral que previa aumento de 5,2% (com áudio)

Dos mais de cinco mil trabalhadores da fábrica de automóveis da Volkswagen, em Palmela, no distrito de Setúbal, só 3.865 exercerem o direito de voto, 2.007 dos quais votaram contra o pré-acordo e 1.826 a favor. Houve ainda 10 votos nulos e 22 brancos.

No final do ano passado, a administração da Autoeuropa anunciou a intenção de avançar unilateralmente com um novo horário que prevê o trabalho aos sábados, após a rejeição de dois pré-acordos negociados previamente com duas Comissões de Trabalhadores. Esta decisão foi contestada pela CT e pelos sindicatos.

Os trabalhadores da Autoeuropa chumbaram o pré-acordo laboral que previa um aumento extraordinário de 5,2% por uma diferença de apenas 181 votos, no referendo realizado nos dias 04 e 05 de dezembro, revelou esta terça-feira fonte sindical.

Dos mais de cinco mil trabalhadores da fábrica de automóveis da Volkswagen, em Palmela, no distrito de Setúbal, só 3.865 exercerem o direito de voto, 2.007 dos quais votaram contra o pré-acordo e 1.826 a favor. Houve ainda 10 votos nulos e 22 brancos.

“O resultado do referendo confirma que a maioria dos trabalhadores considera que o pré-acordo alcançado é insuficiente e que esta proposta de aumento salarial de 5,2% tem de ser melhorada”, disse à agência Lusa Eduardo Florindo, do SITE Sul, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

“Não há outro caminho senão o de prosseguir a luta pelo aumento extraordinário do salário”, acrescentou o sindicalista, lembrando que cabe aos trabalhadores decidirem se vão apresentar uma contraproposta à empresa ou avançar com eventuais formas de luta.

Nesse sentido, o SITE-Sul já anunciou que irá convocar vários plenários de três horas em cada turno, no dia 13 (07:00/10:00 e 15:20/18:20), das 23:40 do dia 13 às 02:40 de dia 14, e ainda um último plenário a realizar das 07:00 às 10:00 do dia 14 de dezembro.

Inicialmente os trabalhadores da Autoeuropa reivindicavam um aumento salarial extraordinário de mais de 5% em dezembro, acrescido dos 2% que já estavam previamente acordados para janeiro de 2023, mas o pré-acordo que agora foi chumbado previa apenas um aumento único de 5,2%.

Relacionadas

Pré-acordo na Autoeuropa prevê aumento salarial de 5,2% já em dezembro

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa anunciou hoje um um pré-acordo com a administração da fábrica de automóveis de Palmela para um aumento extraordinário de 5,2% que anula o aumento de 2% previsto para 2023.
Recomendadas

EDP já instalou mais de 700 mil painéis solares nas casas de famílias na Ibéria

A EDP explica que “estas famílias conseguem uma poupança média de até 30% ou mesmo 70% quando agregado a uma bateria de armazenamento. A produção de energia gerada nestas instalações seria suficiente para abastecer com energia renovável 500 mil pessoas por mês, o equivalente a fornecer apenas com energia solar toda a população de Lisboa”.
litio

Lítio: Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina em Montalegre

A Lusorecursos Portugal Lithium confirmou um parecer favorável por parte da Comissão de Avaliação da Mina do Romano, que dá luz verde à exploração mista de lítio (céu aberto e subterrânea) em Montalegre.

BPI alarga comissão executiva para seis membros

O Conselho de Administração do Banco BPI informou que a sua Comissão Executiva será alargada de cinco para seis membros, no mandato 2023-25.
Comentários