Trabalhadores da Lufthansa vão entrar em greve na quarta-feira

Em causa está um pedido de aumento de salários na ordem de 9,5%. A paralisação deve causar novos cancelamentos e atrasos nos voos da transportadora aérea.

Os trabalhadores da Lufthansa vão entrar em greve na próxima quarta-feira. Em causa está um pedido de aumento de salários na ordem dos 9,5%. Uma paralisação que vai fazer crescer o número de voos cancelados, numa altura em que, tanto a Lufthansa como muitas outras companhias aéreas têm cancelado milhares de viagens.

Uma tendência que está a ser originada pelas greves e pela falta de pessoal, levando a horas de espera em filas de grandes aeroportos, deixando desesperados os turistas que querem viajar depois do levantamento das restrições relativas à Covid-19.

A transportadora aérea classificou a decisão como “incompreensível” e garantiu que vai prejudicar passageiros e funcionários da companhia aérea.

De acordo com o sindicato dos trabalhadores, a greve vai levar a cancelamentos e atrasos adicionais, pois dela vão fazer parte funcionários da manutenção de aeronaves e remoção destas dos portões de embarque, para que possam ir para a pista para descolar.

O mesmo sindicato pediu, no mês passado, um aumento de 9,5% nos salários, ou pelo menos mais 350 euros em salários para 20 mil trabalhadores da companhia. Aponta como causas a inflação e o sobrecarregar destes funcionários.

Recomendadas

Grupo da transportadora aérea Sevenair aumenta receitas devido aos cursos de piloto

A Sevenair Academy viu o EBITDA fixar-se ligeiramente acima dos 2 milhões de euros no ano passado.

Sérgio Figueiredo contratado para consultor de Fernando Medina

O contrato estende-se por dois anos e Sérgio Figueiredo deverá receber um ordenado equiparado ao de um ministro.

SINTAC reúne com DGERT e ANA/VINCI para discutir serviços mínimos a assegurar agosto

Em causa estão ainda outras medidas defendidas pelo sindicato, desde o aumento de salários, para fazer face à inflação, até ao reforço dos recursos humanos.
Comentários