Tranquilidade e Açoreana passam a Seguradoras Unidas

As marcas vão no entanto manter-se, diz Apollo.

A ASF – Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões deliberou autorizar a alteração de designação das seguradoras Tranquilidade e Açoreana, ambas detidas pelo fundo norte-americano Apollo Management, para Seguradoras Unidas.

A decisão do regulador foi tomada no dia 27 de dezembro.

Segundo o site do regulador dos seguros “o Conselho de Administração da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, em reunião realizada no dia 27 de dezembro de 2016, deliberou autorizar a fusão por incorporação, da Açoreana Seguros, da Seguros Logo e da T-Vida – Companhia de Seguros, na Companhia de Seguros Tranquilidade, com inerente transferência das carteiras das seguradoras incorporadas para a seguradora incorporante e consequente extinção das sociedades secretas incorporadas”. Simultaneamente a ASF deliberou autorizar a Companhia de Seguros Tranquilidade, a alterar a firma para “Seguradoras Unidas”.

Para efeitos da supervisão das concentrações de riscos e das operações intragrupo a que ficam sujeitas as empresas de seguros abrangidas pela supervisão de grupo:
– fixar os limites das concentrações de riscos significativas que devem ser comunicadas regularmente à ASF e identificar o tipo de riscos que lhe devem ser comunicados em qualquer circunstância;
– fixar os limites das operações intragrupo significativas que devem ser comunicadas regularmente à ASF e identificar as operações intragrupo muito significativas que lhe devem ser comunicados em qualquer circunstância.

Recomendadas

PremiumMontepio suspende projeto para retirar 700 milhões de malparado

Chama-se “Projeto Douro” e pretendia retirar do balanço do banco entre 600 a 700 milhões de imóveis e crédito malparado a grandes empresas. Mas o processo está parado e sem data de retoma.

Laginha de Sousa defende a tributação do carbono para alinhar os incentivos privados com os objetivos sociais

Numa intervenção nas ESG Talks, o ainda administrador do Banco de Portugal e futuro presidente da CMVM, Luís Laginha de Sousa, citou um estudo recente da consultora McKinsey, que constata que mais de 90% das empresas do S&P 500 publicam atualmente algum tipo de relatório sobre sustentabilidade ESG. 

Fundação Santander lança mil bolsas para curso de negócios digitais

A Fundação Santander lançou mil bolsas que dão acesso ao curso Digital Business Development do Técnico+ Formação Avançada, unidade de pós-graduação do Instituto Superior Técnico.
Comentários