Tranquilidade amplia coberturas do seguro de saúde

A Tranquilidade aumentou o leque de vantagens oferecidas aos subscritores dos seus seguros de saúde, abrangendo não só as novas apólices, mas também as apólices já em vigor. Entre as várias mudanças está o aumento do número de consultas permitidas anualmente no Sanos Essencial em regime de ambulatório, que passa de seis para oito. Destas, […]

A Tranquilidade aumentou o leque de vantagens oferecidas aos subscritores dos seus seguros de saúde, abrangendo não só as novas apólices, mas também as apólices já em vigor. Entre as várias mudanças está o aumento do número de consultas permitidas anualmente no Sanos Essencial em regime de ambulatório, que passa de seis para oito. Destas, quatro consultas podem ser usadas na especialidade de Obstetrícia. Ainda no Sanos Essencial, mantém-se o acesso a hospitalização dentro e fora da rede médica convencionada, a cobertura de duas prescrições de análises clínicas e de dois exames auxiliares de diagnóstico.

Procurando diminuir os encargos para o cliente em situações de emergência, a Tranquilidade passou também a cobrar apenas uma consulta por cada episódio de urgência, independentemente do número de especialistas consultados ao longo do episódio. Esta vantagem é válida para todas as opções do seguro com cobertura de ambulatório.

As mudanças na oferta de seguros de saúde da Tranquilidade são justificadas pela seguradora com a necessidade de responder às restrições que progressivamente têm vindo a ser introduzidas no Serviço Nacional de Saúde e que têm provocado um aumento da procura de seguros de saúde.

 

Ana Santos Gomes / OJE

Recomendadas

Médicos dão prazo de duas semanas para Ministério da Saúde marcar reunião

“Já fizemos seguir o pedido de reunião ao senhor ministro [da Saúde, Manuel Pizarro] e solicitámos que essa reunião se desenvolva com a celeridade que deve e estabelecemos um limite para nas próximas duas semanas sermos convocados para essa reunião”, adiantou Noel Carrilho.

Número de trabalhadores em layoff clássico cai 6% em agosto

Os empregadores recorreram menos ao layoff clássico em agosto do que no mês anterior. Caiu 6% o número de trabalhadores abrangidos.

Teixeira dos Santos defende que aumentar pensões e Função Pública não alimentaria inflação

Em entrevista ao Público, o ex-ministro das Finanças Fernando Teixeira dos Santos não só não acredita que aumentar as pensões e os salários da Função Pública alimentaria a espiral inflacionista, como atira que o Governo tem de esclarecer melhor o argumento utilizado pelo Governo para limitar as atualizações regulares a que os pensionistas teriam direito.