Tranquilidade recebe 170 participações de clientes por causa do mau tempo

A seguradora recebeu quase duas centenas de participações só até ao final da manhã desta sexta-feira devido à depressão Elsa, e vai reforçar as equipas no terreno.

Cristina Bernardo

A seguradora Tranquilidade recebeu, até final da manhã desta sexta-feira, cerca de 170 participações de sinistro devido à passagem da depressão Elsa por Portugal, com incidência ao nível das habitações e nas áreas de comércio e indústria.

Segundo a companhia de seguros, as zonas mais afetadas localizam-se essencialmente na região norte, como por exemplo Braga, Guimarães, Porto, Penafiel e Vila Nova de Famalicão. Como se prevê que as condições meteorológicas se mantenham adversas, a Tranquilidade vai reforçar as equipas no terreno.

A marca da Seguradora Unidas garante, em comunicado, que está “a assegurar um acompanhamento eficaz a todos os clientes que necessitam de apoio e que viram os seus bens danificados ou mesmo destruídos pelo mau tempo”, através de uma equipa de assistência “rápida” e “profissional”.

A passagem da depressão Elsa, em deslocação de norte para sul, provocou em Portugal dois mortos, um desaparecido e deixou perto de 80 pessoas desalojadas, registando-se entre quarta-feira e as 12:00 de hoje cerca de 7 mil ocorrências, na sua maioria inundações e quedas de árvore.

Num balanço feito ao início da tarde, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil referiu que os distritos mais afetados são Porto, Viseu, Aveiro, Coimbra, Braga e Lisboa. Segundo a Proteção Civil, até às 20:00 deverá verificar-se um agravamento do estado do tempo, sendo depois expectável que a situação comece a estabilizar. Houve ainda danos na rede elétrica, afetando a distribuição de energia a milhares de pessoas, em especial na região centro.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera tem hoje sob aviso laranja (o segundo mais grave) 12 distritos de Portugal continental e a costa norte da Madeira devido sobretudo à agitação marítima. Leiria, Santarém e Portalegre estão sob aviso laranja também devido às previsões de precipitação forte durante a tarde.

Recomendadas

Guia para gestão de Áreas Marinhas Protegidas quer ser “ferramenta útil”, afirma investigador

O “Guia de Boas Práticas para a Gestão e Monitorização de Áreas Marinhas Protegidas”, apresentado hoje, pretende ser “uma ferramenta útil” e simples para as pessoas que trabalham na área, disse um dos autores do documento à agência Lusa.

PremiumCOP27: economia fica sempre à frente dos interesses do planeta

A guerra, a inflação, os preços das energias tornaram a opção pela produção sustentável um luxo a que as economias não se podem dar. A guerra das Nações Unidas terá de ficar para mais tarde.

Pelo menos 238 mil pessoas morreram devido à poluição do ar em 2020, revela relatório

A poluição do ar provocou a morte de, pelo menos, 238 mil pessoas na União Europeia (UE), em 2020, mais do que no ano anterior, segundo um relatório da Agência Europeia do Ambiente (EEA, na sigla em inglês), hoje divulgado.
Comentários