Três novos terminais de contentores para aumentar a competitividade dos portos nacionais

A “Estratégia para a o Aumento da Competitividade Portuária” vai ser apresentado esta manhã pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, em Sines.

Aly Song/Reuters

O plano estratégico para a aumentar a competitividade dos portos nacionais que o Governo vai apresentar hoje de manhã em Sines deverá incluir o lançamento a curto prazo de três concursos públicos internacionais para a concessão de, pelo menos, três novos terminais de contentores.

Segundo o Jornal Económico conseguiu apurar junto de diversas fontes do setor, Ana Paula Vitorino, ministra do Mar, deverá anunciar hoje a decisão de lançar concursos públicos internacionais para novos terminais de contentores no porto de de Leixões, no porto de Lisboa e no porto de Sines.

Além disso, deverá também ser esclarecida a questão relativa ao protocolo de entendimento estabelecido entre o Estado português e a concessionária de Singapura PSA, para aumentar a capacidade do atual terminal de contentores em Sines (Terminal XXI).

Quanto ao novo terminal de contentores em Lisboa, deverá ser finalmente esclarecida a sua localização, tendo as últimas correntes apontado a possibilidade do Barreiro.

Deverá também ficar-se a saber hoje se esse novo terminal será apenas para ‘transhipment’ – tráfego de contentores inter-continentes – ou para abastecimento normal do mercado nacional, numa primeira escala, e para o mercado ibérico, numa segunda vaga.

Ana Paula Vitorino irá revelar hoje os detalhes da “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária” no porto de Sines, numa cerimónia que irá contar com a presença do primeiro-ministro António Costa.

Além dos novos terminais de contentores, a estratégia para o setor portuário nacional passa pela redução da fatura portuária com a renegociação em curso dos contratos de concessões; pela criação da Janela Única Logística (replicando o que já feito em termos de simplificação e redução de custos com a JUP – Janela Única Portuária); pelo arranque da ‘tax tonnage’ e criação de incentivos ao registo de armadores com bandeira portuguesa para fomentar a marinha mercante; e por novidades no âmbito das energias do mar ou oceânicas.

 

 

Recomendadas

Plano de Drenagem de Lisboa. Construção dos túneis deve arrancar este mês

As obras para a construção dos dois túneis previstos no Plano Geral de Drenagem de Lisboa (PGDL) devem começar neste mês de setembro em Campolide, referiu hoje a câmara municipal, sem indicar datas concretas, mas antecipando condicionamentos no trânsito.

Ex-secretário de Estado Miguel Cruz é o novo presidente da Infraestruturas de Portugal

Na Assembleia Geral anual realizada esta sexta-feira, foram eleitos os membros do conselho de administração executivo da empresa pública, entre os quais está Miguel Cruz, que esteve nas Finanças e liderou a Parpública.

Brisa está disponível para negociar com Governo uma redução no aumento das portagens

António Pires de Lima, CEO da concessionária e presidente do BCSD, diz em entrevista à Antena1 e ao Jornal de Negócios, que mitigar ou não o aumento previsto no contrato é uma opção política e revela que já manifestou ao Governo disponibilidade para negociar.
Comentários