Tribunal da UE anula multa de 997 milhões aplicada por Bruxelas à Qualcomm

O Tribunal Geral da União Europeia anulou hoje uma multa de 997 milhões de euros, aplicada há quatro anos pela Comissão Europeia à tecnológica norte-americana Qualcomm por “irregularidades processuais”, rejeitando a análise feita ao comportamento da empresa.

Qualcomm

O Tribunal Geral da União Europeia anulou hoje uma multa de 997 milhões de euros, aplicada há quatro anos pela Comissão Europeia à tecnológica norte-americana Qualcomm por “irregularidades processuais”, rejeitando a análise feita ao comportamento da empresa.

Com o seu acórdão hoje proferido, o Tribunal Geral da União Europeia (UE) anula integralmente a decisão da Comissão, que, em 24 de janeiro de 2018, aplicou uma multa por abuso de posição dominante no mercado mundial dos ‘chipsets’ compatíveis com a norma Long Term Evolution (LTE) e o período da infração foi de fevereiro de 2011 a setembro de 2016.

A decisão baseia-se, por um lado, na verificação de diversas irregularidades processuais que afetaram os direitos da defesa da Qualcomm e, por outro, numa análise dos efeitos anticoncorrenciais dos pagamentos a título de incentivo”, segundo um comunicado de imprensa da instituição.

 

Recomendadas

Afinal, que soluções existem para as empresas?

O Banco Português de Fomento lançou no início do ano os dois primeiros programas para apoiar a solvabilidade do tecido empresarial português. A banca está focada em aconselhar e montar as operações.

Presidente da Ryanair antecipa subida de preços nas ‘low-cost’

Michael O’Leary diz que o preço médio por bilhete deverá subir entre 10 a 20 euros nas viagens low-cost, que estão a tornar-se, segundo o mesmo, “demasiado baratas”.

Candidaturas selecionadas para o Consolidar conhecidas em julho

Os programas Recapitalização Estratégica e Consolidar têm gerado grande interesse, diz a presidente da comissão executiva do Banco Português de Fomento, Beatriz Freitas, ao Jornal Económico.
Comentários