Trump classifica de “fraude total” investigação do ataque ao Capitólio

“Tudo o que dizem é uma mentira completa e uma fraude total”, insistiu.

O ex-presidente norte-americano Donald Trump classificou hoje como “esquerdistas radicais” os membros da comissão parlamentar que investiga o ataque ao Capitólio, considerando “uma fraude total” a conclusão sobre o ocorrido em 06 de janeiro de 2021.

A referida comissão determinou na quinta-feira que Trump pressionou no dia do ataque o seu vice-presidente, Mike Pence, a bloquear a ratificação da vitória do democrata Joe Biden nas eleições de 2020, sabendo que o seu plano era “ilegal”.

“Cada um dos membros são esquerdistas radicais que nos odeiam. (…) Eles estão a tecer uma narrativa falsa e uma tentativa arrepiante de processar os seus oponentes políticos”, disse o ex-presidente republicano durante um comício em Nashville, no Tennessee.

Trump acredita que a investigação do comité se baseia em vídeos “manipulados” e declarações “retiradas do contexto”, cujo objetivo é prejudicar a imagem dos republicanos antes das eleições de meio de mandato em novembro.

“Tudo o que dizem é uma mentira completa e uma fraude total”, insistiu.

Nos vídeos projetados na audiência, surgem várias testemunhas questionadas no passado pelo comité, incluindo a filha de Trump e ex-assessora, Ivanka Trump, que testemunhou que o então Presidente ligou para Pence, que deveria presidir a sessão do Congresso para ratificar a vitória de Biden, para pressioná-lo.

Trump, que hoje repetiu a sua falsa acusação de que houve fraude eleitoral em 2020, assegurou que não pediu a Pence para “decidir” o resultado da eleição, mas sim para enviar os resultados aos Congressos estaduais para análise.

“Mike Pence teve a oportunidade de ser grande. Ele teve a oportunidade de fazer algo histórico. Mas como (o procurador) Will Barr e outras pessoas fracas, ele não teve coragem de agir”, afirmou Trump.

Naquele 06 de janeiro, uma multidão de apoiantes de Trump invadiu o Congresso para interromper a sessão, ataque no qual cinco pessoas foram mortas e cerca de 140 agentes foram agredidos.

Pouco antes, Trump havia feito um discurso inflamado perto da Casa Branca, onde encorajou os seus apoiantes a marchar em direção ao Capitólio, lançando acusações infundadas de que os democratas cometeram fraude eleitoral naquela votação.

Recomendadas

DreamMedia invoca acórdão da Supremo Tribunal Administrativo para apelar à exclusão das propostas da JCDecaux

A empresa diz que, como o processo intentado pela DreamMedia ainda não foi apreciado, “quando o for é praticamente inultrapassável que o Tribunal decida, tendo em conta a jurisprudência agora uniformizada pelo STA, a exclusão das propostas da JCDecaux, que assim perde os dois lotes que ganhou”, defende a empresa especialista em outdoors estáticos, digitais, meios de ativação e roadshow.

MEO conhece 2.ª decisão do Tribunal da Concorrência sobre recurso a coima

A empresa recorreu para o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão, em Santarém, da condenação de que foi alvo “por combinar preços e repartir mercados com a Nowo” nos serviços de comunicações móveis e fixas.

Joe Berardo. Ministério Público pede apresentações periódicas às autoridades

O Ministério Público (MP) propôs a alteração das medidas de coação de Joe Berardo no caso CGD, requerendo apresentações periódicas às autoridades pelo empresário e admitindo a extinção da maioria das medidas aplicadas há cerca de um ano.
Comentários