Trump compara ONU a “clube” para “passar tempo”

Presidente-eleito dos EUA ataca as Nações Unidas pela segunda vez em cinco dias.

Mike Segar/Reuters

O presidente-eleito dos EUA voltou a ser polémico no Twitter com declarações sobre a Organização das Nações Unidas (ONU). Donald Trump acredita que a ONU até tem potencial, mas que neste momento é uma espécie de clube. “Tão triste!”, escreveu o presidente-eleito.

“As Nações Unidas têm tanto potencial, mas neste momento não passa de um clube para pessoas se juntarem, falarem e passarem um bom bocado. Tão triste!”, pode ler-se no tweet que já foi ‘retweetado’ 15.157 vezes, recebeu mais de 50 mil ‘gostos’ e muitos comentários (tanto de apoio como de crítica).

Donald Trump já tinha falado na passada sexta-feira sobre ONU e afirmou, na altura, que “as coisas vão ser diferentes depois de 20 de Janeiro”, dia em que vai tomar posse como novo residente da Casa Branca.

Relacionadas

Obama confiante de que venceria Trump se a Constituição permitisse

O ainda Presidente dos EUA, Barack Obama, que deixará a Casa Branca em janeiro, afirmou acreditar que seria reeleito para um terceiro mandato caso a Constituição norte-americana permitisse a sua candidatura.

EUA: Democratas vão opor-se a reformas de Trump

Democratas avisam que “imagem populista e realidade das políticas de Trump estão em rota de colisão”.

Trump já desejou Feliz Natal. No Twitter, claro

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, desejou ao mundo um “Feliz Natal”, numa publicação na rede social, este domingo.
Recomendadas

Filhos de José Eduardo dos Santos não vão contestar arquivamento do processo

Os filhos do ex-Presidente de Angola não vão contestar o arquivamento, pela justiça espanhola, da investigação sobre a morte do pai, disseram hoje à Lusa os advogados que os representam.

Cabo-verdianos “exaustos” de sacrifícios e à espera de “boas novas” no Orçamento

O presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Rui Semedo, avisou hoje o Governo que os cabo-verdianos estão “exaustos” de sacrifícios e que esperam “boas novas” da proposta de Orçamento do Estado para 2023.

Moçambique. Perto de um milhão de pessoas fugiram à violência nos últimos cinco anos

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) estimou hoje que perto de um milhão de pessoas tenham fugido às incursões armadas de rebeldes no norte de Moçambique nos últimos cinco anos.
Comentários