Trump partilha vídeos islamofóbicos de grupo de extrema-direita

As reações não se fizeram esperar. Presidente dos EUA está a ser alvo de duras criticas por incitar à intolerância religiosa e à discriminação.

Sem que seja possível haver uma conclusão independente sobre mais esta ocorrência, o jornal ‘Independent’ de hoje avança que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, terá partilhado uma série de tweets anti-muçulmanos alegadamente oriundos de um grupo extremista de direita da Grã-Bretanha. Os tweets mostram vídeos originalmente partilhados pela conta da deputada Jayda Fransen, do Grã-Bretanha Primeiro, todos eles envolvendo alegados muçulmanos a praticar diversas agressões.

https://twitter.com/JaydaBF/status/935609305574903812

https://twitter.com/JaydaBF/status/935805606447013888

https://twitter.com/JaydaBF/status/935775552102981633

Jayda Fransen foi presa por causa de um discurso pronunciado numa manifestação em Belfast – o último de uma série de incidentes sobre os seus discursos de ódio, assédio religioso e incitamento à violência na Grã-Bretanha. A sua conta no Twitter, parcialmente automatizada, partilha frequentemente vídeos não verificados alegando que os imigrantes e os muçulmanos atacam fisicamente ou verbalmente pessoas na Europa.

Fransen é vice-presidente do Grã-Bretanha Primeiro, que se classifica como um partido político – o que não é aceite por todos – e tem desenvolvido um trabalho internacional de reagrupamento dos interesses europeus da extrema-direita. No ano passado, os líderes do grupo britânico viajarem até à Polónia para se encontrarem com grupos locais de extrema direita, na presença de grupos semelhantes de outras nacionalidades. A ideia de Fransen e dos seus correligionários é aumentar a coordenação internacional destes grupos – que normalmente caem sob a alçada da lei nos países da União Europeia.

Citado pelo ‘Independent’, Nick Ryan, da organização Hope Not Hate, disse estar “incrédulo que o líder do mundo livre partilhasse conteúdos de um dos mais famosos grupos de extrema-direita do Reino Unido”. Igualmentye, o secretário da organização Unite Against Fascism, Weyman Bennett, disse que “o Sr. Trump deve ser condenado pelas ações deploráveis” em que participa.

Recomendadas

Erdogan sugere que pode aprovar candidatura da Finlândia à NATO

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, sugeriu este domingo que a Turquia pode aprovar a candidatura da Finlândia à NATO sem fazer o mesmo em relação à Suécia.

Israel prepara-se para demolir casa de atacante palestiniano

As forças israelitas selaram este domingo a casa da família de um palestiniano que matou sete pessoas, preparando a sua demolição, após o governo ter anunciado medidas para punir familiares dos autores de atentados.

Ucrânia: Secretário-geral da NATO defende mundo “interligado” pela segurança

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que o apoio da Coreia do Norte à Rússia na guerra da Ucrânia reforça a necessidade de o resto do mundo permanecer “interligado” para garantir a segurança.
Comentários