Trump prolonga por 24 horas financiamento do Governo federal para evitar encerramento

O Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, concordou domingo em prolongar o financiamento do Governo federal por 24 horas para evitar o seu encerramento, o que poderia ter ocorrido à meia-noite devido à falta de financiamento.

Vinte minutos antes da meia-noite, o prazo para o encerramento da Administração, Trump assinou uma lei aprovada por ambas as casas do Congresso.

A medida permite prolongar até à meia-noite de segunda para terça-feira o prazo para evitar o encerramento da Administração enquanto, em paralelo, as duas partes especificam os detalhes de um pacote de estímulos destinado a mitigar os efeitos da pandemia na economia.

Esta extensão do financiamento federal é a quarta desde setembro.

Já na sexta-feira, o Congresso decidiu prolongar o financiamento por dois dias para dar mais tempo aos Democratas e Republicanos para chegarem a acordo sobre o pacote de estímulos.

Esse plano de salvamento está incluído num projeto de 1.4 milhões de dólares (1.148 milhões de euros) destinada a financiar a administração até setembro de 2021.

Durante o fim de semana, ambos os lados conseguiram remover um dos principais obstáculos nas negociações: uma proposta republicana para restringir a capacidade de empréstimo de emergência da Reserva Federal, algo que os democratas temiam que iria restringir o futuro governo do Presidente eleito Joe Biden.

Recomendadas

Consórcio confirma existência de petróleo em São Tomé e Príncipe

O consórcio é composto pela Galp STP (operador) com 45% de interesses participativos, Shell STP com 45%, e a ANP–STP, em representação do Estado são-tomense, com 10% de interesses participativos.

Bósnia-Herzegovina: eleições ensombradas por milhares de votos inválidos

Quatro dias após as eleições, ainda não há resultados validados e o risco do não reconhecimento do ato eleitoral ou da sua repetição é grande. Entretanto, na República Srpska, Mirolad Dodic jura fidelidade a Moscovo.

Lado turco de Chipre exige reconhecimento às forças de paz da ONU

A República Turca do Chipre do Norte, país que só a Turquia reconhece, quer que a força de paz da ONU, que está no terreno desde 1964, reconheça a existência do país. Ou então que se retire.
Comentários