Trump quer mais água a correr nas WC

Num evento na Casa Branca, esta sexta-feira, que reuniu Donald Trump e pequenos comerciantes norte-americanos, o presidente dos EUA defendeu a ideia de que os equipamentos instalados nas casas-de-banho restringiram a água a uma simples ‘gota’.

O presidente norte-americano, Donald Trump, considerou que os standards sobre a utilização eficiente da água nos Estados Unidos não são eficazes porque acabam por gastar mais água e deu um exemplo: utiliza-se o autoclismo nas casas de banho entre “dez a 15 vezes, por oposição a uma” dentro das casas com equipamentos low-flow (baixo fluxo), que são mais eficientes na utilização de água

Consequentemente, Donald Trump pretende levar a cabo uma revisão dos standards sobre a utilização eficiente da água a nível federal.

Num evento na Casa Branca, esta sexta-feira, que reuniu Donald Trump e pequenos comerciantes norte-americanos, o presidente dos EUA defendeu a ideia de que os equipamentos instalados nas casas de banho restringiram a água a uma simples ‘gota’.

Segundo a “Bloomberg”, o presidente norte-americano disse que “praticamente já não se pode lavar as mãos porque a torneira deita pouca água”.

“Acontece que deixamos a torneira correr por mais tempo e demora-se mais tempo para lavar as mãos e acaba-se por gastar a mesma quantidade de água”, disse Donald Trump.

Para o presidente dos EUA, é do “senso comum” rever os standards sobre a utilização eficiente da água que, queixou-se, acabaram por resultar em duches “com água a correr calmamente” e em casas de banho que “acabam por gastar mais água” devido a uma utilização repetitiva dos autoclismos.

Recomendadas

Ucrânia. EUA anunciam novo pacote de 627,3 milhões de euros em ajuda militar a Kiev

O presidente norte-americano, Joe Biden, informou hoje o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, da concessão de um novo pacote de ajuda militar de 625 milhões de dólares (627,3 milhões de euros).

Governo acompanha caso de portuguesa encontrada morta em França

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português anunciou hoje que os consulados gerais de Estrasburgo e do Luxemburgo estão a acompanhar “com especial atenção” o caso de uma portuguesa encontrada morta em França.

Japão, EUA e NATO condenam disparo de míssil norte-coreano

Estados Unidos, Japão e NATO condenaram hoje o disparo pela Coreia do Norte de um míssil balístico sobre o Japão, comprometendo-se a coordenar uma resposta multilateral à provocação do regime do presidente Kim Jong-un.
Comentários