Documentário espanhol alerta: tsunami vai engolir Península Ibérica (só não se sabe quando)

É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas. Documentário espanhol traça cenário catastrófico para a Península Ibérica.

“La Gran Ola” (A Grande Onda, na tradução literal) é o nome do documentário de 63 minutos realizado pelo espanhol Fernando Arroyo, onde analisa o risco de Portugal e Espanha serem  engolidos por um grande tsunami. O filme, narrado à jeito de Twin Peaks (com trilha sonora em tom de suspense conspiratório), também relata como é que os portugueses e os espanhóis vão lidar com a catástrofe, tendo em conta a falta de preparação da Península Ibérica para gerir uma crise desta natureza.

“Esta é a verdade sobre os tsunamis em Espanha e Portugal. Podem acreditar… ou não”, refere o realizador ao jornal espanhol El País.

No filme há participações de vários especialistas portugueses. Mário Lopes, professor do Instituto Superior Técnico denuncia a negligência dos governos. “Os políticos sabem que há risco sísmicos e sabem que ele pode ser reduzido, mas não fazem nada.” O alerta está no ar. “No golfo de Cádis há grande falhas que podem originar grandes sismos em qualquer altura”.

“Esta onde gigante já está a caminho. Não sabemos quando chega mas já está a caminho, e não fazemos nada” relata María Belón, sobrevivente do tsunami na Tailândia em 2004.

O documentário também a ser noticiado na imprensa estrangeira, que compara o futuro possível tsunami ao terramoto de 1755.

O filme oferece uma análise abrangente e didática. Nos 63 minutos do documentário é explicada a difícil base do problema: a enorme diferença entre os círculos temporários dos políticos, que são geralmente de quatro anos e os extraordinários fenómenos sísmicos.

Recomendadas

Vinte e um municípios com 6,9 milhões de euros para recuperar áreas ardidas

O Instituto de Conservação da Natureza (ICNF) e 21 municípios assinam na quarta-feira, em Murça, distrito de Vila Real, contratos-programa para recuperação de áreas ardidas no valor de 6,9 milhões de euros.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

JMJ custaram 48,5 milhões de euros à Polónia em 2016

As JMJ realizam-se por todo o mundo, sendo este ano organizadas em Portugal entre os dias 1 e 6 de agosto. Este evento está a gerar alguma discórdia devido aos valores que Portugal vai gastar para receber o Papa Francisco. Mas esta discussão não acontece apenas por cá. Também nos países que já foram anfitriões das jornadas este foi um tema polémico.
Comentários