Documentário espanhol alerta: tsunami vai engolir Península Ibérica (só não se sabe quando)

É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas. Documentário espanhol traça cenário catastrófico para a Península Ibérica.

“La Gran Ola” (A Grande Onda, na tradução literal) é o nome do documentário de 63 minutos realizado pelo espanhol Fernando Arroyo, onde analisa o risco de Portugal e Espanha serem  engolidos por um grande tsunami. O filme, narrado à jeito de Twin Peaks (com trilha sonora em tom de suspense conspiratório), também relata como é que os portugueses e os espanhóis vão lidar com a catástrofe, tendo em conta a falta de preparação da Península Ibérica para gerir uma crise desta natureza.

“Esta é a verdade sobre os tsunamis em Espanha e Portugal. Podem acreditar… ou não”, refere o realizador ao jornal espanhol El País.

No filme há participações de vários especialistas portugueses. Mário Lopes, professor do Instituto Superior Técnico denuncia a negligência dos governos. “Os políticos sabem que há risco sísmicos e sabem que ele pode ser reduzido, mas não fazem nada.” O alerta está no ar. “No golfo de Cádis há grande falhas que podem originar grandes sismos em qualquer altura”.

“Esta onde gigante já está a caminho. Não sabemos quando chega mas já está a caminho, e não fazemos nada” relata María Belón, sobrevivente do tsunami na Tailândia em 2004.

O documentário também a ser noticiado na imprensa estrangeira, que compara o futuro possível tsunami ao terramoto de 1755.

O filme oferece uma análise abrangente e didática. Nos 63 minutos do documentário é explicada a difícil base do problema: a enorme diferença entre os círculos temporários dos políticos, que são geralmente de quatro anos e os extraordinários fenómenos sísmicos.

Recomendadas

Dia Mundial do Professor. Marcelo felicita docentes pela “competência, dedicação e entusiasmo”

Numa nota publicada na página da Presidência da República na internet, é recordado que hoje se assinala o Dia Mundial do Professor, instituído pela UNESCO para “evidenciar o papel dos professores, absolutamente essencial para o sucesso das novas gerações e no desenvolvimento das sociedades”.

5 de outubro: Marcelo pede que se faça avançar democracia com “caminho para todos”

Num discurso de onze minutos, na cerimónia comemorativa dos 112 anos da Implantação da República, na Praça do Município, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa falou dos governos que “tendem quase sempre a ver-se como eternos” e das oposições “quase sempre a exasperarem-se pela espera”, afirmando em seguida que “nada é eterno” e que “a democracia é por natureza o domínio da alternativa, própria ou alheia”.

Cleanwatts vai criar uma Comunidade de Energia Renovável em Braga

“Vamos instalar uma Central Fotovoltaica de 1,2 MWp (megawatts-pico), com mais de 2.100 painéis solares, nos telhados da Arquidiocese de Braga, que será integrada numa Comunidade de Energia Renovável”, explica Basílio Simões, fundador e presidente da Cleanwatts.
Comentários