Tsunamis: Lisboa vai reforçar mecanismos de alerta

Iniciativa da Área Metropolitana de Lisboa (AML) visa alertar os cidadãos para a ocorrência de tsunami, através da implementação de dois novos marégrafos, reforçando os mecanismos de aviso e de alerta já existentes.

A Área Metropolitana de Lisboa (AML), em conjunto com as Câmaras de Lisboa e Cascais, vai reforçar os mecanismos de aviso e de alerta, criados após o maremoto seguido do sismo ocorridos no primeiro de novembro de 1755, com a instalação de dois marégrafos – instrumentos que registam automaticamente o fluxo e refluxo das marés em determinado ponto da costa –, triplicando, assim, o número de equipamentos, avança o Expresso.

Os equipamentos, que se tratam de um “sistema de aviso e alerta tsunami no estuário do Tejo”, custam cerca de 280 mil euros, valor do qual o Fundo de Coesão financia 85%, e vão ser introduzidos em dois locais: um irá localizar-se ao largo da costa de Sesimbra e o outro perto de São Julião da Barra, em Oeiras.

“O sistema de informação e monitorização” irá ser fortalecido uma vez que os instrumentos “funcionarão em complementaridade e articulação com o existente em Cascais [desde 1882]”, avança a AML, citada pelo diário. O sistema, que já foi posto em marcha e irá ser realizado no primeiro trimestre de 2019, visa informar os habitantes assim que um tsunami é detetado, bem como quais as medidas a tomar.

No entanto, a iniciativa aposta, em primeiro lugar, numa sensibilização prévia da opinião pública, pelo que a AML prevê a criação de “novos canais de comunicação à escala metropolitana”, tais como painéis informativos e produção de vídeos ou brochuras, ao mesmo tempo que trata da implantação de uma sinalética de emergência, comum toda a área metropolitana.

Tratando-se de uma experiência piloto, o objetivo desta iniciativa passa pela replicação da mesma em outros municípios do estuário do Tejo e igualmente “contribuir para a disseminação [do] sistema a outras regiões [do país]”, conclui o Expresso.

Relacionadas

The Sun alerta britânicos: tsunami devastador pode atingir Portugal a qualquer momento

Jornal inglês avisa turistas que destinos de férias dos britânicos (Portugal e Espanha) podem ser alvo de um tsunami devastador a qualquer momento. Tudo por causa deste documentário.

Sismo em Lisboa? Sim. Mas só daqui a mil anos

Lisboa não está preparada para um sismo, defende José Luís Zêzere, investigador do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território.

Documentário espanhol alerta: tsunami vai engolir Península Ibérica (só não se sabe quando)

É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas. Documentário espanhol traça cenário catastrófico para a Península Ibérica.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

“Ainda este ano haverá navios elétricos a navegar no Tejo”, diz ministro do Ambiente

O primeiro navio elétrico tem chegada marcada para o primeiro trimestre de 2023, sendo que três outros barcos devem chegar até ao fim do ano. O primeiro carregador chega entre junho e julho.

Ucrânia: Portugal abriu 103 processos envolvendo crianças e três estão em famílias de acolhimento

Desde que começou a guerra na Ucrânia, a 24 de fevereiro do ano passado, Portugal atribuiu 14.082 proteções temporárias a menores ucranianos, representando cerca de 25% do total dos refugiados que fugiram do conflito.
Comentários