Turismo deve crescer mais de 11% em 2014, estima Pires de Lima

O ministro da Economia, António Pires de Lima, afirmou que Portugal “é um destino ‘sexy’” e estimou que o setor do turismo deve crescer mais de 11% este ano, depois de bater recordes em 2013. “Sob um ano recorde [2013] os números do turismo em 2014 impressionam pela sua força: estamos a crescer mais de […]

O ministro da Economia, António Pires de Lima, afirmou que Portugal “é um destino ‘sexy’” e estimou que o setor do turismo deve crescer mais de 11% este ano, depois de bater recordes em 2013.

“Sob um ano recorde [2013] os números do turismo em 2014 impressionam pela sua força: estamos a crescer mais de 11%”, salientou Pires de Lima numa conferência de imprensa, após a assinatura da Declaração de Lisboa com os seus homólogos do turismo do Mediterrâneo Ocidental.

O ministro afirmou que o crescimento acontece tanto a nível de visitas de estrangeiros, que devem chegar aos 16 milhões no final do ano, como no turismo doméstico, que está “a recuperar fortemente” e também está a crescer a dois dígitos.

Os resultados são também positivos a nível de receitas, que continuam a subir, refletindo “a crescente ocupação das unidades hoteleiras de maior qualidade (quatro e cinco estrelas)” que está acima da média geral.

O que significa, segundo Pires de Lima, que “hoje Portugal é um destino atrativo, é um destino ‘sexy’ pela sua qualidade”.

O governante sublinhou, por outro lado, o papel decisivo que o turismo tem tido na recuperação económicas dos países do sul, como Portugal, nomeadamente a nível da criação de emprego.

“Dos 100 mil postos de trabalho criados em Portugal ao longo dos últimos doze meses, mais de 30% estão ligados a atividades do turismo ou conexas ao turismo como é o caso da restauração ou outras atividades de animação turísticas”, exemplificou.

A Declaração de Lisboa, hoje assinada entre os ministros do turismo dos dez países que compõem o Grupo Diálogo 5+5 (Portugal, Espanha, França, Itália, Malta, Argélia, Líbia, Marrocos, Mauritânia e Tunísia) destaca a importância do Mediterrâneo no contexto mundial, recebendo um em cada três turistas e um quarto das receitas mundiais.

O ministro Pires de Lima salientou a importância destes fóruns para o diálogo e a cooperação já que facilitam o desenvolvimento de políticas para que a região “aumente a sua relevância como destino turístico de qualidade e com uma oferta integrada ao nível dos vários países”.

Os objetivos traçados, que passam pela formação e reforço da cooperação ao nível da promoção turística, vão ser avaliados por um comité de acompanhamento que será responsável por um plano de ação a apresentar no primeiro semestre do próximo ano.

OJE/Lusa

Recomendadas

OE2023: Margem orçamental para função pública está esgotada

Na primeira reunião, realizada na segunda-feira, o Governo indicou que a valorização da administração pública iria custar 1.200 milhões de euros, incluindo aumentos salariais, progressões e promoções e a revisão da tabela remuneratória.

PremiumBdP revê inflação em alta, mas pico já deverá ter passado

Banco central projeta taxa de 7,8%, a mais elevada desde 1993 nos preços, levando a perdas reais nos salários, que crescem a uma taxa mais baixa. Juros em alta não devem criar terramoto na dívida.

PremiumSalário mínimo da Função Pública vai subir 57 euros

A base remuneratória da Administração Pública vai subir 8% em janeiro, o que significa que esses trabalhadores não perderão poder de compra. Já a maioria dos demais funcionários públicos vai ter aumentos abaixo da inflação.