“Turismo é a grande “arma” dos Açores. A Redunicre está lá”

O turismo está em forte crescimento nos Açores. A liberalização do transporte aéreo potenciou a expansão. É preciso alavancar o negócio e a Redunicre está lá. As novidades vão ser lançadas dia 11, na conferência “Crescer com o novo turismo nos Açores”. O que envolve, qual o target e quem vai participar na conferência da […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O turismo está em forte crescimento nos Açores. A liberalização do transporte aéreo potenciou a expansão. É preciso alavancar o negócio e a Redunicre está lá. As novidades vão ser lançadas dia 11, na conferência “Crescer com o novo turismo nos Açores”.

O que envolve, qual o target e quem vai participar na conferência da Redunicre em Ponta Delgada?
Comerciantes dos Açores da hotelaria, restauração e comércio. A conferência envolve a partilha de informações e da nossa experiência sobre o comércio, hotelaria e restauração dos Açores. Consideramos que a divulgação de informação é útil pelos temas que vamos abordar: o que é relevante para os turistas, que soluções de aceitação de pagamentos podem ser usadas, que casos práticos podem ser bons exemplos da capacidade de inovar e de criar diferenciação nos negócios ligados ao turismo.

Com o turismo em forte crescimento na região, como podem os comerciantes tirar o máximo partido das soluções de pagamento que a Redunicre vai apresentar?
As soluções da Redunicre proporcionam a melhoria da gestão da tesouraria, a simplificação de processos, aumentam a segurança e são potenciadoras de mais compras (incluindo o aumento do seu valor médio por compras) e de mais clientes.

É possível contabilizar, em termos de PIB da região, o que podem as soluções da Redunicre alavancar?
Não podemos fazer essa contabilização, sabemos é que, sendo o turismo um setor chave da economia dos Açores, todas as soluções que possam contribuir para a sua modernização, melhoria dos serviços e comodidade criam valor acrescentado e maior atratividade, sendo geradoras de condições favoráveis ao aumento dos níveis do PIB da região e do crescimento dos resultados ao nível do resto do País.

As soluções da Redunicre já estão presentes em outras regiões do país onde o turismo é uma atividade relevante?
Sim, as soluções da Redunicre, designadamente a Solução Integrada para Hotelaria, o Redunicre Tax Free e o Redunicre DCC (Dynamic Currency Conversion), soluções especialmente vocacionadas para o turismo têm uma forte presença em outras regiões onde o turismo é uma atividade relevante.

Qual a penetração atual de terminais da Redunicre nos Açores?
A Redunicre tem uma presença muito importante. Temos um conjunto significativo de comerciantes que usam as soluções de pagamento disponibilizadas pela Redunicre, mas existe margem para crescimento.

O que é o negócio atual da Redunicre em termos de número de terminais, comercias envolvidos e volumes de faturação processados?
A Redunicre é detentora, em Portugal, da maior rede de aceitação de cartões de pagamentos automáticos, com um volume de faturação de 15,1 mil milhões de euros e cerca de 75 mil terminais (dados de 2014).

Quais as mais recentes inovações lançadas no mercado nacional pela empresa?
O destaque vai para o Redunicre Contactless. Esta tecnologia permite a realização de pagamentos com cartão de crédito ou débito sem que seja necessário introduzir o código pin ou qualquer contacto físico entre o cartão e o TPA para validar a compra, além de reduzir o tempo médio de transações de 15 para três segundos. A aceitação de cartões da UnionPay nos terminais de pagamento automático da Redunicre, facilitando os pagamentos das compras dos turistas chineses no comércio nacional.

OJE

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).