Turismo em Portugal ultrapassa níveis pré-pandemia pela primeira vez (com áudio)

Face ao periodo homólogo de 2019, o mercado interno cresceu 15,0% e os mercados externos diminuíram 4,4%, segundo o Instituto Nacional de Estatística.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou estatísticas relativamente à atividade turística, que ultrapassou os níveis pré-pandemia pela primeira vez desde que a Covid-19 chegou ao país.

Segundo o INE, em abril de 2022 o setor do alojamento turístico registou 2,4 milhões de hóspedes e 6,0 milhões de dormidas, correspondendo a aumentos de 424,6% e 548,4%, respetivamente, quando em março eram de 462,6% e 540,6%. Em comparação a abril de 2019 existiram crescimentos de 1,6% e 1,1%, respetivamente.

No mês de abril, o mercado interno contribuiu com 1,9 milhões de dormidas para o sector e os mercados externos com 4,1 milhões, o maior valor desde o início a pandemia. Face ao periodo homólogo de 2019, o mercado interno cresceu 15,0% e os mercados externos diminuíram 4,4%.

Quanto aos proveitos totais, atingiram 389,2 milhões de euros e avançaram 726,2%. Já os proveitos de aposento
corresponderam a 291,0 milhões de euros, o que representa um crescimento de 728,5%. Comparando com abril de 2019, registaram-se aumentos de 16,2% e 16,8%, respetivamente.

Relativamente ao rendimento médio por quarto disponível (RevPAR), situou-se em 51,6 euros em abril e o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) alcançou os 92,2 euros. Em relação a abril de 2019, quer o RevPAR quer o ADR cresceram 13,3%.

Nos primeiros quatro meses de 2022, as dormidas aumentaram 449,2%, mas continuaram abaixo (11,9%) dos níveis do mesmo período de 2019, como consequência da diminuição dos não residentes (18,4%), tendo as dormidas de residentes aumentado 3,4%.

Considerando a generalidade dos meios de alojamento no conjunto dos primeiros quatro meses de 2022, registaram-se 6,4 milhões de hóspedes e 16,1 milhões de dormidas, correspondendo a crescimentos de 376,8% e 395,4%.

Recomendadas

Eficiência energética na linha da frente para reduzir dependência de Putin

Governo e empresas analisam o atual momento da eficiência energética. Defendem que chegou a altura de Portugal e a Europa acelerarem para desligar a ficha de Moscovo e do regime de Vladimir Putin. Sector energético português está comprometido com metas.

Wimbledon: João Sousa e o australiano Jordan Thompson afastados em pares

O tenista português João Sousa e o australiano Jordan Thompson foram hoje eliminados na segunda ronda de pares de Wimbledon.

Itália alerta para subida de preço da energia por fecho do Nord Stream

O ministro da Transição Ecológica italiano, Roberto Cingolani, alertou hoje que se espera um novo aumento do preço da energia em Itália depois de a Rússia anunciar o fecho do gasoduto Nord Stream para manutenção, adiantou a EFE.
Comentários