Turismo: INE apresenta estatísticas, resultados e novos desenvolvimentos

Também será assinado um protocolo de colaboração entre as três entidades, visando dotar o INE de informação atualizada sobre o funcionamento dos estabelecimentos registados no RNAL (Registo Nacional de Alojamento Local).

Com o objetivo de desenvolver e aprofundar as estatísticas do turismo em Portugal, o Turismo de Portugal, o Banco de Portugal e o Instituto Nacional de Estatística (INE) organizam esta quarta-feira, dia 18, o Workshop “Estatísticas do Turismo: Novos resultados – Novos desenvolvimentos”, no Salão Nobre do INE, em Lisboa.

O workshop abordará temas como o setor do turismo nas estatísticas do Banco de Portugal, a Conta Satélite do Turismo, utilização de mobile e geo data na gestão de crises no Turismo, e Estatísticas sobre o alojamento local, perspetivas de desenvolvimento em 2020.

Após a sessão é assinado um protocolo de colaboração entre as três entidades, cujo objetivo é dotar o INE de informação atualizada sobre o funcionamento dos estabelecimentos registados no RNAL (Registo Nacional de Alojamento Local), para que desta forma possa definir um plano de amostragem mais eficaz para a realização do Inquérito ao Pequeno Alojamento Local (abaixo das 10 camas).

Recomendadas

Premium“A operação da TAP é estratégica para o Brasil”, diz presidente da Embratur

Portugal é um “país-chave para a entrada de europeus no Brasil e de brasileiros na Europa”, diz Silvio Nascimento, que espera que a TAP possa não só manter como aumentar o número de rotas, mesmo após o processo de reestruturação.

Empresa do ministro das Infraestruturas e da Habitação e do seu pai fez contrato com o Estado

 Segundo o jornal ‘online’ Observador, o contrato com o Estado feito pela Tecmacal “constitui uma incompatibilidade de acordo com a lei que estabelece o regime do exercício de funções por titulares de cargos políticos e altos cargos públicos”.

Sindicatos avançam com proposta de greve nos CTT a 31 de outubro e 2 de novembro

Os sindicatos que representam os trabalhadores dos CTT avançaram com uma proposta de greve nos dias 31 de outubro e 2 de novembro, em protesto pelos “7,50 euros de aumento imposto” pelo grupo aos funcionários, segundo um comunicado.
Comentários