Turismo termal vai ter novas propostas de dinamização

O Governo criou um grupo de trabalho para identificar os problemas do turismo termal e avaliar o seu impacto económico-financeiro. Até ao dia 28 de fevereiro vai estar completo um plano para dinamizar a atividade.

Em comunicado, o ministério da Economia anuncia a criação de uma equipa para identificar constrangimentos na atividade termal e instrumentos para a dinamizar, avaliar o impacto económico-financeiro do setor e estudar a despesa em cuidados de saúde dos utentes das termas.

Atualmente, existem 40 termas em funcionamento em Portugal, que foram responsáveis por cerca de 420 mil dias de tratamentos termais em 205 e empregam cerca de 3.500 pessoas, de acordo com o ministério da Economia.

O diploma sobre este tema, publicado em Diário da República, lembra que a implementação de programas de combate à sazonalidade, através da dinamização de produtos turísticos específicos, nomeadamente o turismo de saúde, é uma das prioridades para o turismo.

Em Portugal, apesar da ligeira melhoria nos resultados do ano passado, o turismo termal tem registado indicadores decrescentes desde 2011. “Para contrariar essa tendência, importa fazer uma avaliação do impacto económico da atividade termal e identificar constrangimentos e instrumentos que permitam dinamizar esta atividade”, refere a nota do executivo.

Os secretários de Estado da Saúde, Manuel Delgado, Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, do Turismo, Ana Mendes Godinho, e da Energia, Jorge Seguro Sanches integram o grupo de trabalho, criado na passada terça-feira, por despacho do Governo.

Recomendadas

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

UE dá luz verde a entrada de Croácia no espaço Schengen

Com esta aprovação, pelos ministros dos Assuntos Internos da UE, seguindo a recomendação da Comissão Europeia de 16 de novembro, a Croácia deixará de ter fronteiras internas com os outros países do espaço Schengen.

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.
Comentários