Turistas sentem-se seguros em Lisboa

Lisboa é considerada um destino seguro por 98 por cento dos turistas. Os dados são do inquérito sobre segurança do Observatório do Turismo de Lisboa realizado aos turistas da Região de Lisboa, nos meses de agosto e setembro deste ano. De acordo com os dados analisados, 96 por cento dos turistas estrangeiros inquiridos sente-se seguro […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Lisboa é considerada um destino seguro por 98 por cento dos turistas. Os dados são do inquérito sobre segurança do Observatório do Turismo de Lisboa realizado aos turistas da Região de Lisboa, nos meses de agosto e setembro deste ano.

De acordo com os dados analisados, 96 por cento dos turistas estrangeiros inquiridos sente-se seguro em Lisboa e 75 por cento sente confiança em recorrer à polícia, caso necessário. O estudo revela ainda que a escolha de Lisboa enquanto destino turístico foi pacífica em termos de segurança e que apenas 0,2 por cento dos inquiridos estrangeiros se sentiu menos seguro do que no seu local de residência.

O inquérito foi realizado pela empresa de estudos de mercado 2ii – Informática e Informação Lda. junto de uma amostra de 600 turista estrangeiros e nacionais. No caso dos estrangeiros, mais de metade dos entrevistados (55 por cento) estava a visitar Lisboa pela primeira vez e 79 por cento estava a fazê-lo em “Férias, Lazer e Recreio”.

Em relação às caraterísticas sociodemográficas da amostra, 77 por cento são do sexo masculino, e situam-se na faixa etária dos 55 aos 64 anos (32,6 por cento).

OJE

Recomendadas

Economia portuguesa abranda, mas cresce mais do que a média europeia

A economia portuguesa cresceu 4,9%, no terceiro trimestre, abrandando em comparação com a variação registado nos três meses anteriores. Ainda assim, Portugal conseguiu crescer mais do que a média da UE e da zona euro.

Preço das casas para arrendar em Portugal subiu 2,9% em novembro

No final do mês de novembro, arrendar casa tinha um custo de 12,5 euros por metro quadrado.

CEO da EDP diz que Portugal tem sido “exemplo de estabilidade” nos preços para as famílias (com áudio)

Em declarações aos jornalistas durante uma visita a um parque solar flutuante em Singapura, o CEO da EDP disse que a evolução dos preços em Portugal, incluindo um aumento médio de cerca de 3% do valor global da fatura de eletricidade dos clientes residenciais da EDP Comercial a partir de janeiro, “é uma coisa perfeitamente estável face ao enquadramento que existe”.