PremiumTurquia consegue vitória na ‘guerra dos cereais’

A União Europeia concretizou o seu sétimo pacote de sanções, mas a preocupação central estava focada nos bens alimentares. O acordo a assinar esta sexta-feira demonstra que a diplomacia não morreu nos escombros da guerra.

O Ocidente está a fazer todos os esforços para manter a área alimentar fora dos pacotes de sanções que tem imposto à Rússia por causa da invasão da Ucrânia, considerando que esta é a única forma de impedir uma ainda maior escassez de bens alimentares – que já está a afetar, segundo a ONU, cerca de 270 milhões de pessoas em todo o mundo, mais do dobro do que verificava no final de 2021.

A assinatura, esta sexta-feira, de um acordo para desbloquear a venda de cereais ucranianos nos mercados internacionais era o centro dessas preocupações. “A cerimónia de assinatura do acordo para a exportação de cereais, na qual estarão presentes o presidente Recep Tayyip Erdogan e o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, será realizada esta sexta-feira com a participação da Ucrânia e da Rússia”, confirmou o gabinete presidencial turco.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumIL quer avaliar e premiar o mérito na Função Pública

Cotrim de Figueiredo dá o pontapé de saída nos eventos da rentrée política elegendo como prioridade a Administração Pública. Quase todos os partidos vão abordar a degradação dos serviços públicos. PS só regressa em setembro.

PremiumEmpresas da Madeira preparadas para prevenir ataques cibernéticos

Especialistas urgem para a importância em investir nas tecnologias de segurança, pelo que deve ser um investimento contínuo e ininterrupto.

PremiumComércio preocupado com restrições na energia

Peso da Covid-19 sobre o comércio já passou, mas energia (e eventuais restrições ao consumo) gera preocupação, diz líder da CCP.
Comentários