Turquia prevê saída de primeiro navio de cereais ucraniano esta segunda-feira

“Os navios estão carregados. Está tudo pronto. Há algumas complicações menores. O primeiro navio pode sair amanhã de manhã”, disse o porta-voz da presidência turca, Ibrahim Kalin.

O Governo turco anunciou este domingo que o primeiro navio carregado de cereais ucranianos deverá sair esta segunda-feira do porto, no âmbito do acordo de um corredor para a exportação dos grãos da Ucrânia.

“Os navios estão carregados. Está tudo pronto. Há algumas complicações menores. O primeiro navio pode sair amanhã [segunda-feira] de manhã”, disse o porta-voz da presidência turca, Ibrahim Kalin, durante uma entrevista à emissora turca Canal 7.

Graças à mediação da Turquia, Moscovo e Kiev assinaram em Istambul, em 22 de julho, um acordo que prevê a exportação de cerca de 22 milhões de toneladas de cereais de três portos ucranianos: Odessa, Pivdennyi e Chornomorsk.

Os rebocadores ucranianos levarão comboios marítimos ao longo de uma rota sem perigo, livres de minas flutuantes, e os navios da marinha turca farão a escolta até Bósforo.

Desde a assinatura do acordo que funciona em Istambul um centro de coordenação e supervisão desta rota marítima, com 20 representantes, tanto civis como militares, enviados pela Rússia, Ucrânia, Turquia e Nações Unidas.

Recomendadas

Portugal registou 19.643 novos casos de Covid-19 e 62 mortes na última semana

Entre 2 e 8 de agosto, registou-se uma descida no número de casos positivos por Covid-19 (1.615) e morreram menos seis pessoas quando comparado com a semana anterior, revelou a DGS.

Covid-19: Madeira registou 4.940 casos positivos e 35 mortes

A média de internamentos ficou em 51.

Ucrânia: responsável da Amnistia Internacional em Kiev demite-se criticando organização

O representante da Amnistia Internacional anunciou a sua demissão alegando que um relatório da organização a acusar as forças armadas ucranianas de colocarem civis em perigo serviu involuntariamente de “propaganda russa”.
Comentários