Uber Eats vai receber pedidos por voz na aplicação

“Queremos que as pessoas entrem na nossa aplicação durante todo o dia para vários produtos, ter serviço de canal de vendas para os parceiros e ser uma ferramenta de publicidade para eles”, disse o diretor da empresa ao JE.

Robert Anasch – Unsplash

A aplicação da Uber Eats vai “brevemente” receber pedidos dos utilizadores através de voz, revelou esta quarta-feira o diretor-geral da Uber Eats em Portugal, no discurso de celebração dos cinco anos da empresa em Portugal.

Num palco no Hub Criativo do Beato, Diogo Aires Conceição levantou ligeiramente o véu sobre os projetos futuros da marca e contou como a app começou em Lisboa num autêntico “caos” em novembro de 2017, com mais procura do que oferta.

“A inovação é que o distingue a Uber. Portugal tem sido um país prioritário nas inovações, como aconteceu com o Uber Green, que lançámos em 2016 pela primeira vez em Portugal, ou mais recentemente os serviços de médico ao domicílio”, recordou, num evento que contou com a presença tanto dos parceiros de restauração, como a Portugália ou o Soão, até aos grupos de cosmética ou plantas, entre as quais a Amor e Lima.

Em entrevista ao Jornal Económico (JE), Diogo Aires Conceição reiterou que o principal objetivo da administração é “transformar a Uber Eats num hábito diário”. Ou seja, que o negócio de novos verticais (entregas de produtos de beleza, alimentação para animais de estimação ou eletrónica) “se torne tão grande ou maior que o de entrega de refeições”.

“Queremos que as pessoas entrem na nossa aplicação ao longo de todo o seu dia para vários produtos (mobílias, farmácia…), ter um serviço de websites para os parceiros terem o seu próprio canal de vendas para o consumidor final e ser uma ferramenta de publicidade para os parceiros”, explicou ao JE.

“Natal vai explodir as nossas vendas”, diz Boticário

Por exemplo, desde 2019 que é possível encomendar produtos do Boticário na Uber Eats. O JE falou com Iara Mendes Vieira, analista de Marca e Comunicação do grupo Boticário, que enaltece o facto de os cremes estarem – quase literalmente – à “distância de um clique”.

“Para nós faz todo o sentido, uma vez que, quando precisamos de algo, como mercearias ou comida, recorremos à Uber Eats. Quando se trata de algum momento ‘presenteável’ recorremos ao Boticário. Nada melhor que encontrar aqui sinergias entre duas empresas”, começa por explicar.

“Se quisermos fazer uma surpresa a alguém – falo por mim, que o fiz quando uma amiga minha entrou no Doutoramento – podemos entregar Boticário em casa de alguém. Conseguimos marcar as pessoas em pequenos momentos. Claro que o negócio não é sempre perfeito. É cíclico, mas nós consumimos em momentos-chave e no Boticário também há momentos-chave, como o Dia da Mãe ou o Natal. Ambicionamos um Natal que vai explodir as nossas vendas”, revelou Iara Mendes Vieira.

Então, e quem é hoje o português-tipo que encomenda pela Uber Eats? Diogo Aires Conceição diz que, no início, eram os early-adopters fãs dos novos lançamentos tecnológicos e os utilizadores da app de mobilidade (Uber Rides, das boleias), mas a Covid-19 acelerou o negócio com a entrada de novas pessoas.

Pandemia passada, a adoção estabilizou. “Atualmente, estamos numa fase em que, apesar de a taxa de crescimento ser um bocadinho mais lenta do que foi em 2020-2021, continua a haver crescimento, novas pessoas a entrar na categoria”, admite.

Relacionadas

“Os portugueses escolhem com mais cuidado devido à inflação mas não há menos despesa na Uber Eats”, diz diretor

Diogo Aires Conceição diz ao Jornal Económico que a Uber Eats, que celebra esta quarta-feira cinco anos em Portugal, quer tornar a aplicação num serviço de canal de vendas para os parceiros e um palco de anúncios das empresas e restaurantes com os quais tem acordos.

SIBS e Uber fazem acordo que permite pagar viagens e encomendas com MB Way

A SIBS e a Uber “juntaram-se para disponibilizar aos mais de 4,5 milhões de utilizadores do MB Way uma forma ainda mais simples de fazer as suas viagens e compras através das plataformas Uber e Uber Eats”. 
Recomendadas

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente (com áudio)

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.

Minipreço diz que lança o primeiro saco de plástico que protege os oceanos, mas é virtual

A cadeia de supermercados Minipreço, no sentido de alertar para a imprescindibilidade de reduzir o consumo de plástico, nomeadamente sacos e descartáveis, diz que foi criado “um saco de plástico virtual que, ao invés de prejudicar a natureza, auxilia na sua preservação através de donativos”.

Oney estabelece parceria para novo cartão de crédito Ikea Family em Portugal

O Ikea já tem um cartão de crédito e é do Oney Bank. “Fruto desta parceria passa a ser possível aderir ao novo cartão de crédito Ikea Family disponibilizado pelo Oney, com diversas modalidades de pagamentos que permitem uma melhor gestão do orçamento familiar, bem como o acesso a promoções e a outros benefícios do programa de fidelização”, diz a empresa.
Comentários