PremiumGuerra na Ucrânia atrasa em um ano meta de exportações da Viniportugal

Após ter fechado o ano passado com 925 milhões de euros de exportações, uma subida de 11,8%, Frederico Falcão quer continuar a crescer a 5% ao ano. A guerra na Ucrânia poderá colocar em risco vendas de 38 milhões de euros.

As exportações de vinhos portugueses superaram os 925 milhões de euros no ano passado, um valor recorde após um crescimento de 11,8% face ao ano precedente.

Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal, revela, em entrevista ao Jornal Económico, que o objetivo é chegar aos mil milhões de euros em 2023, um objetivo que até poderia ser alcançado mais cedo se não tivesse deflagrado a guerra na Ucrânia. “Se tivermos em conta os dados de exportação do INE [Instituto Nacional de Estatística], no ano passado exportámos cerca de 11 milhões de euros de vinhos portugueses para a Rússia.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Os desafios e constrangimentos de Christine Ourmières-Widener no primeiro ano

Christine Ourmières-Widener cumpre este sábado um ano como presidente executiva da TAP, um período marcado pelos desafios e constrangimentos da execução do plano de reestruturação, um compromisso que assumiu no primeiro dia.

PremiumAuditoria ao Novobanco há meses à espera do Parlamento

A terceira auditoria da Deloitte ao Novobanco foi entregue aos deputados em abril, mantendo-se como confidencial de forma provisória. Desde então, o tema não voltou a ser discutido.

Operação da TAP em níveis de 2019 mas conflitos laborais ameaçam verão

As dificuldades nas negociações entre a TAP e os sindicatos, numa altura em que o tráfego está próximo de níveis de 2019, ameaçam perturbar a operação no verão, com as estruturas a darem indicações de que poderão convocar greves.
Comentários