Ucrânia e FMI chegam a acordo para empréstimo de cinco mil milhões de euros

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, anunciou que a organização financeira alcançou um acordo com as autoridades da Ucrânia para um empréstimo de cinco mil milhões de euros em três anos.

Num comunicado emitido na noite de sábado, após uma “chamada construtiva” com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a diretora-geral da instituição financeira sublinhou “a prontidão do FMI em apoiar a agenda política das autoridades para manter a estabilidade macroeconómica e levantar a economia” da Ucrânia.

Na nota, a diretora-geral assinala que “os serviços do FMI alcançaram um acordo com as autoridades para as políticas que consolidam um acordo a três anos de quatro mil milhões de DES [direitos especiais de saque, a “moeda” da instituição, num valor equivalente a cinco mil milhões de euros]”.

O acordo tem agora de ser aprovado pelos gestores do fundo.

O comunicado não detalha de que forma serão utilizados os fundos a emprestar pelo FMI.

“Eu e o Presidente concordamos que o sucesso económico da Ucrânia depende fundamentalmente do fortalecimento do Estado de direito, da melhoria da integridade judicial, da redução da importância dos interesses sociais na economia e que é o essencial para salvaguardar os ganhos tidos com a limpeza do sistema bancário”, vincou a economista búlgara.

Zelensky, eleito em abril, após ter feito o combate à corrupção uma das bandeiras da sua campanha, afirmou que o programa com o FMI vai permitir acelerar o crescimento ucraniano.

Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.
Comentários