Ucrânia. Estados Unidos defendem que a “Rússia está a falhar” os objetivos de guerra

“Os ucranianos estão de pé. Estão firmes. E estão a fazer isso com o apoio que coordenamos literalmente em todo o mundo”, disse o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, defendendo que esses esforços estão a ter resultados reais, visíveis na persecução dos objetivos.

Kenzo Tribouillard/Pool via REUTERS

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, no rescaldo do seu encontro em Kiev com o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, e as autoridades ucranianas em que se inclui o presidente Volodymyr Zelensky e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba, disse que a “Rússia está a falhar” o cumprimento dos seus objetivos.

Segundo o “The Guardian”, em declarações aos jornalistas na fronteira com a Polónia, Blinken disse que o encontro foi um momento importante no decurso do conflito para demonstrar o apoio do Ocidente.

“O presidente Zelensky expressou um profundo apreço pela liderança do presidente Biden e pela incrível generosidade e apoio do povo americano. E nós expressamos profunda admiração pela sua liderança e pela extraordinária coragem dos ucranianos em enfrentar e repelir a agressão russa”, indicou.

Sobre o futuro da guerra, o secretário de Estado americano disse que a Ucrânia tem tido sucesso, mas que “também é verdade que a Rússia continua a tentar brutalizar partes do país”. “A morte e destruição que continuamos a ver é horrível”, acrescentou.

“Mas os ucranianos estão de pé. Estão firmes. E estão a fazer isso com o apoio que coordenamos literalmente em todo o mundo”, defendendo que esses esforços estão a ter resultados reais, visíveis na persecução dos objetivos. “Quando se trata dos objetivos de guerra, a Rússia está a falhar e a Ucrânia está a ter sucesso”, frisou.

Relacionadas

Ucrânia: EUA anunciam mais assistência militar após visita de altos responsáveis a Kiev

A Ucrânia irá receber 299 milhões de euros em financiamento militar estrangeiro e 153 milhões de euros em munições após uma visita a Kiev do secretário de Estado Antony Blinken e do secretário da Defesa Lloyd Austin.
Recomendadas

Vladimir Putin teve cancro, diz realizador Oliver Stone

Vencedor de quatro Óscares da Academia, Oliver Stone entrevistou o presidente russo entre 2015 e 2017 e acredita que Putin tenha recuperado da doença. 

Ucrânia: EUA acabam com exceção que permitia à Rússia pagar dívida em dólares

Prevista no âmbito das drásticas sanções impostas a Moscovo devido à invasão da Ucrânia, a exceção acabará às 00:01 de quarta-feira (05:01 de Lisboa), dois dias antes do próximo prazo de pagamento da Rússia.

CEO da Microsoft destaca plataforma para ajudar a Ucrânia criada por português

Satya Nadella diz que o “Ukraine Live Aid”, para prestar apoio aos refugiados ucranianos, foi um dos trabalhos “significativos” e “muito necessários” que feitos com as Power Pages da Microsoft.
Comentários