Ucrânia: Moscovo anuncia destruição de arsenal de armas provenientes dos EUA e UE em Kharkiv

O Exército russo destruiu um importante arsenal de armas provenientes dos Estados Unidos e da União Europeia na região de Kharkiv, no leste da Ucrânia, e causou 280 baixas do Exército ucraniano, disse hoje o comando militar russo.

O Exército russo destruiu um importante arsenal de armas provenientes dos Estados Unidos e da União Europeia na região de Kharkiv, no leste da Ucrânia, e causou 280 baixas do Exército ucraniano, disse hoje o comando militar russo.

“Um grande arsenal de equipamento militar dos EUA e da UE foi destruído na estação ferroviária de Bohodukhiv, na região de Kharkiv. Como resultado dos ataques, cerca de 280 nacionalistas foram aniquilados e 48 peças de equipamento de combate foram destruídas”, disse o porta-voz russo da Defesa, Igor Konashenkov.

De acordo com o comando militar, a Força Aeroespacial russa destruiu com mísseis de alta precisão cinco zonas de concentração de equipamento e forças militares, bem como um depósito de munições nas proximidades da aldeia de Bakhmut na região de Donetsk.

A aviação atingiu 18 alvos militares ucranianos, incluindo dois postos de controlo na localidade de Skovorodnikovo na região de Kharkiv, bem como depósitos de armas e de combustível na localidade de Dachnoye na região de Odessa, no sul do país.

Quarenta e quatro postos de controlo ucranianos e 196 fortificações foram também destruídos por ataques de mísseis e artilharia.

Os sistemas de defesa antiaérea russos abateram 13 drones ucranianos nas regiões de Mikolayev, Donetsk e Kherson na sexta-feira à noite, bem como três mísseis balísticos Tochka-U e nove cartuchos Smerch sobre a cidade de Izium.

Recomendadas

Ucrânia: Costa anuncia que Zelensky convidou Marcelo para visitar Kiev

O primeiro-ministro António Costa revelou que o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zlensky, convidou o Presidente da República para realizar uma visita à Ucrânia em data ainda a acertar. Desde Timor-Leste, o Presidente apressou-se a dizer que irá.

Ucrânia: Biden aprova apoio de 40 mil milhões de dólares a Kiev

O financiamento destina-se a apoiar a Ucrânia até setembro e supera a medida de emergência anterior, que disponibilizou 13,6 mil milhões de dólares (12,9 mil milhões de euros).

Portugal enviou um milhão de euros em medicamentos à Ucrânia

Os medicamentos enviados foram doados por empresas do sector farmacêutico e também pelo ministério da Saúde. A carga inclui medicamentos oncológicos, antibióticos e preparações para injetáveis, entre outros produtos. 
Comentários