Ucrânia. Plano da ONU para reatar as exportações de cereais é “razoável”, diz a Turquia

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco falou juntamente com o homólogo russo, que diz que o Kremlin está pronto para permitir os transportes de cereais para águas turcas em segurança.

Imagem: Reuters/Umit Bektas

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco disse que o plano da ONU para reatar as exportações de cereais da Ucrânia e aliviar a crise alimentar a nível global é “razoável”. Mevlut Cavusoglu acrescentou que ficam a faltar conversações entre Kiev e o Kremlin para assegurar a segurança dos navios.

Para Cavusoglu, a reunião em Ancara com o seu homólogo russo foi produtiva na procura de retomar negociações com o objetivo de conseguir uma reposição da paz.

O ministro turco falou aos jornalistas lado a lado com Sergei Lavrov, que garantiu que a Rússia está inteiramente preparada para a permitir a exportação de cereais por parte da Ucrânia. Reiterou que, para tal, será necessário Kiev desminar os portos que tem no Mar Negro.

“Nós dizemos diariamente que estamos prontos para garantir a segurança dos navios que partam de portos ucranianos para [águas turcas], estamos prontos para fazer essa cooperação com os nossos colegas turcos”, referiu Lavrov.

A Ucrânia tinha pedido por “garantias de segurança efetivas” antes de começar a transportar os cereais.

Recomendadas

Ucrânia: Diplomacia russa protesta contra afirmações ‘grosseiras’ de Johnson

Em comunicado, o Ministério adiantou que Deborah Bronnert recebeu um protesto “firme” contra “as afirmações abertamente grosseiras a respeito da Federação Russa, do seu dirigente, dos seus responsáveis, bem como do povo russo”.

“Levava um tiro por Putin”. Antiga figura da Fórmula Um defende a invasão da Ucrânia

Bernie Ecclestone referiu-se ao líder russo como alguém “de primeira classe” que cometeu “erros” e apontou o dedo a Zelensky por “não ouvir” o Kremlin. Declarações que já mereceram reação da Fórmula Um.

Nova ‘cortina de ferro’ já desce entre a Rússia e o Ocidente, diz Kremlin

“No que diz respeito a uma cortina de ferro, essencialmente ela já está a descer” e esse processo já está em curso, disse o porta -voz de Putin.
Comentários