Ucrânia: Presidente da Indonésia a caminho de Kiev para encontro com Zelensky

Joko Widodo, que participou na cimeira do grupo dos sete países mais industrializados do mundo (G7), na segunda-feira, na Alemanha, já está a caminho de Kiev, disse a ministra dos Negócios Estrangeiro indonésio, Retno Marsudi, que acompanha o chefe de Estado, numa mensagem vídeo.

Volodymyr Zelensky/Twitter

O Presidente da Indonésia, que recebe este ano a cimeira do G20, vai reunir-se hoje, em Kiev, como o homólogo da Ucrânia, numa tentativa de alcançar um cessar-fogo do conflito causado pela invasão da Rússia.

Joko Widodo, que participou na cimeira do grupo dos sete países mais industrializados do mundo (G7), na segunda-feira, na Alemanha, já está a caminho de Kiev, disse a ministra dos Negócios Estrangeiro indonésio, Retno Marsudi, que acompanha o chefe de Estado, numa mensagem vídeo.

Depois da visita à Ucrânia e do encontro com Volodymyr Zelensky, o líder indonésio segue para a Rússia, onde se vai encontrar com o Presidente, Vladimir Putin, na quinta-feira, tornando-se no primeiro líder asiático a visitar os dois países desde o início da invasão.

O líder indonésio abordou questões globais decorrentes do conflito na Europa, durante várias reuniões bilaterais com líderes presentes na cimeira de Munique, incluindo o chanceler alemão, Olaf Scholz, e o Presidente francês, Emmanuel Macron.

“Em quase todas as reuniões bilaterais, foram discutidas questões relacionadas com a guerra na Ucrânia e o impacto na cadeia global de abastecimento alimentar”, disse Marsudi, na mesma mensagem, divulgada nas redes sociais.

O Presidente indonésio “pediu unidade” para resolver estes problemas, que podem “causar sofrimento” a milhões de pessoas nos países em desenvolvimento, salientou a diplomata.

Antes de partir no domingo, Widodo disse que ia pedir a Zelensky e Putin um cessar-fogo imediato e procurar um acordo de paz através do diálogo.

Apesar da pressão de países como os Estados Unidos, o Canadá e a Austrália para que Putin não participe na cimeira das 20 maiores economias do mundo, entre 11 e 13 de novembro, na ilha de Bali, a Indonésia manteve até agora o convite ao líder russo.

Em abril, o Presidente indonésio, popularmente conhecido como Jokowi, alargou o convite do G20 a Zelensky e declarou que a Indonésia está pronta para “contribuir para o esforço de paz”.

A Rússia foi expulsa na década passada do grupo de economias industrializadas então conhecido como G8, rebatizado G7, na sequência da invasão da península da Crimeia, na Ucrânia, em 2014.

Recomendadas

Guterres reúne-se hoje com Zelensky e Erdogan na Ucrânia

O encontro vai servir para discutir a situação da central nuclear de Zaporizhzhia e para tentar encontrar uma solução política para o futuro da Ucrânia após a agressão russa.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Guterres encontra-se em Lviv com Zelensky e Erdoğan; Pelo menos 21 mortos em explosão na mesquita de Cabul; Agência Internacional de Energia vai liderar delegação na central nuclear de Zaporizhzhia

Alemanha tem gás para menos de três meses se Putin fechar a torneira

O cenário de fecho da torneira, em retaliação pela posição alemã contra a invasão russa da Ucrânia, é cada vez mais real nos corredores do poder em Berlim.
Comentários