Ucrânia quer recuperar “todo o território” ocupado pela Rússia, diz Zelensky

O presidente ucraniano respondeu a Emmanuel Macron, sublinhando que o país “já perdeu demasiadas pessoas para simplesmente ceder território.”

A Ucrânia vai lutar para recuperar todo o território ocupado pelas forças russas desde o início do conflito entre os dois países. A garantia foi deixada pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, que respondeu a Emmanuel Macron nesta terça-feira.

“Já perdemos demasiadas pessoas para simplesmente cedermos o nosso território”, reiterou Zelensky numa entrevista concedida ao diário britânico Financial Times.

Realizar um acordo e e perder território “não é opção”, disse. “Temos de alcançar a desocupação de todo o nosso território.”

Estas palavras são uma resposta ao presidente francês, Emmanuel Macron, que havia dito que seria importante não “humilhar” Moscovo neste conflito, o que foi interpretado como uma sugestão de fazer cedências às forças comandadas pelo Kremlin.

Confrontado com as declarações de Macron, o líder da Ucrânia deixou uma certeza. “Não vamos humilhar ninguém, vamos responder na mesma moeda.”

Declarações que chegam na sequência de o chefe da diplomacia ucraniana, Dmytro Kuleba, ter criticado as mesmas declarações do chefe de Estado francês.

Recomendadas

Bruxelas prepara plano de emergência para precaver corte total de gás russo (com áudio)

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, anunciou hoje perante o Parlamento Europeu que o seu executivo vai apresentar este mês um plano de emergência europeu para precaver um eventual corte total de fornecimento de gás russo.

Modelo, atriz e sniper. Quem era a brasileira que perdeu a vida na Ucrânia?

Thalita do Valle, de 39 anos, lutava ao lado das forças ucranianas em Kharkiv. A cidade foi atacada e a mulher não resistiu.

Erdogan vai “intensificar” negociações para garantir exportação de cereais da Ucrânia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse esta terça-feira que pretende “intensificar” as negociações com Rússia e Ucrânia para garantir um acordo sobre o plano da ONU para a exportação de cereais ucranianos para o mercado mundial.
Comentários