Ucrânia: Rússia acusa forças ucranianas de terem bombardeado central de Zaporijia

“O regime de Kiev não para as provocações para criar a ameaça de um desastre na central nuclear de Zaporizhzhia”, alertaram os militares russos este domingo.

Reuters

A Rússia acusou hoje as forças ucranianas de terem realizado novos bombardeamentos contra a central nuclear de Zaporijia, no sul da Ucrânia, garantindo que o nível de radiação permanece “em conformidade com a norma”.

“O regime de Kiev não para as provocações para criar a ameaça de um desastre na central nuclear de Zaporizhzhia”, a maior da Europa e militarmente ocupada pela Rússia, afirmaram os militares russos em comunicado.

Segundo o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, “fortes explosões” ocorreram na área da central nuclear de Zaporizhzhia.

“A informação é extremamente perturbadora. As explosões ocorreram no local desta grande central nuclear, o que é totalmente inaceitável”, advertiu Rafael Grossi em comunicado.

Recomendadas

Desflorestação na Amazónia cai pela primeira vez no Governo de Bolsonaro

A Amazónia brasileira perdeu 11.568 km2 de cobertura vegetal entre agosto de 2021 e julho de 2022, menos 11,3% que a devastada no ano anterior. É a primeira redução do desmatamento desde que Jair Bolsonaro chegou ao poder.

Israel: Netanyahu garante que vai manter a controlo sobre a extrema-direita

Primeiro-ministro designado insiste que os radicais com que formará governo não vão tomar o poder nas suas mãos. “Israel não será governado pelo Talmud”. A incógnita é o que acontecerá com o seu julgamento por corrupção.

Parlamento alemão define como genocídio a “grande fome” na Ucrânia

O parlamento alemão aprovou uma resolução que define de genocídio o ‘Holodomor´’, a “grande fome” que atingiu a Ucrânia em 1932-1933 e que terá vitimado mais de três milhões de ucranianos.
Comentários