Ucrânia: Rússia anuncia morte de “uma centena de mercenários estrangeiros” em Donetsk

“Até 100 mercenários estrangeiros e seis veículos blindados foram destruídos na área de Chasiv Yar em resultado de um ataque com armas de alta precisão das forças aeroespaciais russas nos locais temporários de treino dos chamados milicianos da Legião Estrangeira”, declarou o porta-voz do exército russo, general Igor Konashenkov.

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou hoje a morte de “uma centena de mercenários estrangeiros” num ataque com mísseis de alta precisão nas imediações da cidade de Chasiv Yar, na região ucraniana de Donetsk.

“Até 100 mercenários estrangeiros e seis veículos blindados foram destruídos na área de Chasiv Yar em resultado de um ataque com armas de alta precisão das forças aeroespaciais russas nos locais temporários de treino dos chamados milicianos da Legião Estrangeira”, declarou o porta-voz do exército russo, general Igor Konashenkov.

Esta pequena cidade, sob controlo ucraniano, é palco de intensas hostilidades há vários dias e, segundo informação do governador militar ucraniano da região divulgada no sábado, pelo menos três pessoas ficaram feridas devido ao impacto de um míssil russo contra um prédio de apartamentos.

Também o porta-voz do exército russo relatou ataques contra seis postos de comando ucranianos nas regiões de Kherson e Kharkov e outros pontos em Donetsk, especificamente nas cidades de Sadovoe, Dudchany, Zolotaya Balka, Yampol e Kislovka.

O general russo indicou ainda que um depósito de munição para um sistema de foguetes de lançamento múltiplo HIMARS (MLRS) das Forças Armadas ucranianas foi destruído perto da cidade de Dnipro, palco de intensos bombardeamentos russos nos últimos dias.

Recomendadas

Ucrânia: Alemanha não permitirá que guerra seja conflito entre Rússia e NATO

O chefe do governo alemão considerou tratar-se “de apoiar a Ucrânia”, de “ter um debate sério” para tomar decisões necessárias e não “uma competição [para ver] quem manda mais armas”.

Ucrânia: Secretário-geral da NATO defende mundo “interligado” pela segurança

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que o apoio da Coreia do Norte à Rússia na guerra da Ucrânia reforça a necessidade de o resto do mundo permanecer “interligado” para garantir a segurança.

Ucrânia: Scholz apela à confiança dos alemães na decisão de enviar tanques

“Confie no Governo, confie também em mim! Tomamos decisões que são sempre consideradas e coordenadas a nível internacional”, disse, referindo-se à decisão anunciada esta semana.
Comentários